Blog de Notícias de PARELHAS








Em calamidade pública, Rio Grande do Norte pede socorro ao governo federal por insegurança nos presídios

Dito isso, a atitude do governo foi transferir 89 presos para o Centro de Detenção Provisória de Parelhas, na região Seridó potiguar. O Ministério Público do Rio Grande do Norte, por sua vez, instaurou inquérito para apurar a ineficiência dos ...

Em boa fase, Vitória enfrenta Anapolina no interior de Goiás querendo classificação antecipada

Hoje o futebol está muito parelho. Vamos sabendo das dificuldades ... A partida contra o América-RN foi só o começo. Temos muito a melhorar, mas domingo foi só o começo”, disse o volante.

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA EM PARELHAS

Quarta Santa9h – Confissões Individuais na Matriz16h – Missa no Santuário19h – Via Sacra Luminosa pelas ruas de nossa localidade, saindo do Santuário para Matriz. Quinta Santa8h – Missa dos Santos óleos e…

Flávio prevê dificuldades em Anápolis, mas ressalta nova etapa do Vitória

Hoje o futebol está muito parelho. Vamos sabendo das dificuldades ... Ele alerta que ainda há muito para melhorar, mas diz que os triunfos sobre o América-RN foram o começo de um processo de retomada. - A Copa do Brasil é uma competição que todo ...

ESCOLA ESTADUAL MARIA TERCEIRA EM PARELHAS REALIZA AÇÕES DE COMBATE AO MOSQUITO DA DENGUE

Neste Sábado (28), a comunidade escolar da Escola Estadual Maria Terceira em Parelhas, realizou junto aos alunos, pais, professores e funcionários uma belíssima ação de combate ao mosquito da Dengue. …

Economista propõe frente industrial para o Rio Grande do Norte

Então, nós temos que observar o que o ferro pode trazer para o RN? Na região de Jucurutu, Parelhas, seria um alento. O desenvolvimento mineral, nós temos muito minerais no RN, mas o que se faz? Exportar ele de forma crua. O ferro vai para a China e ...

AS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS ESTÃO SENDO A DEDO, E MEIO QUE RELÂMPAGOS EM PARELHAS

Com a nova gestão, talvez não seriamos bom de opiniões para uma devida audiência, mas estaríamos presentes, para debater melhor aqui, talvez, mas desde 1° de janeiro participamos de poucas, depois que…

EM PARELHAS DUAS OBRAS FUNCIONANDO ENQUANTO AS OUTRAS ESTÃO CONGELADAS

A quadra no bairro Maria Terceira, importante para a pratica do esporte, e o IFRN importante para educação, mas também para voltar os holofotes iluminando seus idealizadores. Pois não se fala em outr…

Escola Estadual Maria Terceira em Parelhas realizou ações de combate ao Mosquito da Dengue

No ultimo Sábado (28), a comunidade escolar da Escola Estadual Maria Terceira em Parelhas, realizou junto aos alunos, pais, professores e funcionários uma belíssima ação de combate ao mosquito da Deng…

ESCOLA ESTADUAL MARIA TERCEIRA EM PARELHAS REALIZA AÇÕES DE COMBATE AO MOSQUITO DA DENGUE

Neste Sábado (28), a comunidade escolar da Escola Estadual Maria Terceira em Parelhas, realizou junto aos alunos, pais, professores e funcionários uma belíssima ação de combate ao mosquito da Dengue. …

ESCOLA ESTADUAL MARIA TERCEIRA EM PARELHAS REALIZA AÇÕES DE COMBATE AO MOSQUITO DA DENGUE

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE …

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA EM PARELHAS

Terça Santa6h30min – Missa na Matriz17h – Via Sacra com as crianças19h – Ofício das Trevas na Matriz. Quarta Santa9h – Confissões Individuais na Matriz16h – Missa no Santuário19h – Via Sacra Luminosa …

Barragem sangra com força para o açude Boqueirão em Parelhas

A imagem acima foi fotografada na tarde desta segunda feira na zona rural da localidade de Parelhas, devido as fortes chuvas caídas nas últimas horas.

Últimas notícias de PARELHAS RN:

 Economista propõe frente industrial para o Rio Grande do Norte Então, nós temos que observar o que o ferro pode trazer para o RN? Na região de Jucurutu, Parelhas, seria um alento. O desenvolvimento mineral, nós temos muito minerais no RN, mas o que se faz? Exportar ele de forma crua. O ferro vai para a China e ...

Dengue: Governo do RN decreta epidemia após 6 mil casos Os municípios que mais notificaram foram: Natal (1868), Currais Novos (508), Parelhas (404), Parnamirim (368), Cerro ... a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte recebeu cerca de R$ 2.773.000, de acordo com a Portaria nº 2.757, de 12/12/14 ...

PARELHAS RN tspan:3m PARELHAS RN


Com quase 7 mil casos suspeitos, RN decreta epidemia de dengue A Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) anunciou nesta sexta-feira (27) um decreto que coloca o Rio Grande do Norte em situação de epidemia ... Natal (1868), Currais Novos (508), Parelhas (404), Parnamirim (368), Cerro Corá (243), Acari (230), Ceará ...

Sesap decreta estado de epidemia de dengue no Rio Grande do Norte Para lutar contra a dengue no RN, estão sendo realizadas diversas ações ... em Currais Novos, Natal, Acari, Parelhas e Carnaúba dos Dantas, de acordo os critérios estabelecidos em nota técnica elaborada pelo Programa. Entre as próximas ações previstas ...

No RN, 27 municípios registram alta incidência de casos de dengue Um total de 27 municípios do Rio Grande do Norte apresentam alta incidência de dengue ... com 338 e Currais Novos (500), Parelhas (363) e Cerro Corá (238), na região do Seridó potiguar. Quanto à incidência em dengue, 28 municípios ainda ...

Sesap divulga novo quadro da dengue no RN O Programa Estadual de Controle da Dengue, da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), divulgou nesta segunda (23) os novos números da doença no RN, com dados coletados ... (1440), Currais Novos (500), Parelhas (363), Parnamirim (338) e Cerro ...

RN registra mais de 5 mil casos suspeitos de dengue em 2015 O Rio Grande do Norte já teve 5.411 casos suspeitos de dengue notificados ... Os cinco municípios que mais notificaram foram Natal (1.440), Currais Novos (500), Parelhas (363), Parnamirim (338) e Cerro Corá (238). Quanto à incidência em dengue ...





Siga-nos e receba notícias e assuntos de interesse das cidades

Como se proteger do câncer em PARELHAS

Não fume! Essa é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente os de pulmão, boca, laringe, faringe e esôfago. Ao fumar, são liberadas no ambiente mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que são inaladas por fumantes e não fumantes. Parar de fumar e de poluir o ambiente fechado é fundamental para a prevenção do câncer.

Alimentação saudável protege contra o câncer. Deve ser variada, equilibrada, saborosa, respeitar a cultura e proporcionar prazer e saúde. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são
os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer. O aleitamento materno é a primeira alimentação saudável. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil. A partir de então, a criança deve ser amamentada e receber outros alimentos saudáveis até os dois anos ou mais.

Pratique atividades físicas como parte da rotina diária. A atividade física consiste na iniciativa de se movimentar, de acordo com a rotina de cada um. Você pode, por exemplo, caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim.

Estar acima do peso aumenta as chances de uma pessoa desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo.

As mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer o exame preventivo ginecológico a cada três anos. Tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado e seguir as orientações médicas.
As mulheres com 40 anos ou mais devem se submeter ao exame clínico das mamas anualmente. Aquelas que estiverem entre 50 e 69 anos devem ainda realizar a mamografia a cada
dois anos. Em caso de alterações suspeitas nas mamas, a mulher precisa procurar um médico.

Evite a ingestão de bebidas alcoólicas. Seu consumo, em qualquer quantidade, aumenta o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta ainda mais a possibilidade do surgimento da doença.

Evite exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios. Se for inevitável a exposição ao sol durante
a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

Fumo, bebidas alcoólicas, exposição prolongada ao sol, alimentação gordurosa também estão relacionados ao câncer de boca. Fique alerta a qualquer lesão na boca que não cicatrize por mais de 15 dias.

Alguns tipos de vírus, bactérias e parasitas associados a infecções crônicas estão presentes no processo de desenvolvimento do câncer, com destaque para o papilomavírus
humano (HPV).
Além de outras estratégias de prevenção, o uso de preservativos pode contribuir na prevenção da infecção pelo HPV, associada ao câncer do colo do útero, pênis, ânus, orofaringe e boca.

[14]




Corrupção custa caro também em PARELHAS

O brasileiro paga caro pelo aumento da corrupção no País. Segundo estudo feito pelo coordenador da Escola de Economia de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Marcos Fernandes, a perda de produtividade provocada por fraudes públicas no Brasil atinge a casa de US$ 3,5 bilhões por ano. ´Da mesma forma que estradas e portos bem estruturados melhoram a produtividade do País, instituições ineficientes diminuem o ganho da nação´, afirma Fernandes.

Ele explica que o prejuízo foi calculado com base em dados do Banco Mundial (Bird) sobre educação e investimentos de 109 países, além de índices de percepção de corrupção da organização não-governamental Transparência Internacional. Na avaliação do professor da FGV - que lança hoje o livro Ética e Economia, em São Paulo -, com as péssimas qualidades das leis, da governabilidade e do ambiente de negócios, as empresas hesitam em investir no País e deixam de criar emprego e renda para a sociedade. Para ter idéia do que significa a perda de produtividade provocada pela corrupção no Brasil, basta comparar o volume de dinheiro empenhado pelo governo no Ministério dos Transportes. Até agosto, foram cerca de R$ 5,3 bilhões em obras de infra-estrutura de transportes, como estradas, hidrovias, ferrovias e portos - bem abaixo da perda de produtividade anual calculada em US$ 3,5 bilhões, ou R$ 7,5 bilhões convertidos pelo dólar de R$ 2,17.

Fernandes completa ainda que em apenas dois escândalos recentes da história do Brasil - o superfaturamento do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo pelo juiz Nicolau dos Santos Neto e o dos sanguessugas, a população perdeu cerca de US$ 150 milhões. ´Com esse dinheiro seria possível construir 200 mil casas populares e abrigar 800 mil pessoas´, calcula o professor. Segundo ele, muito dinheiro que poderia ser investido na precária infra-estrutura do País é desviado pela corrupção. Com isso, o Estado perde força e suas políticas de investimentos são enfraquecidas. Resultado disso pode ser verificado no Índice de Competitividade Global 2006-2007 do Fórum Econômico Mundial. Números divulgados na semana passada mostram que o Brasil caiu nove posições no ranking internacional, de 57ª para 66ª colocação, ficando abaixo dos demais países que formam o chamado Bric (Rússia, Índia e China). De acordo com o Fórum, o desempenho do Brasil se deve especialmente a dois fatores: indicadores macroeconômicos e institucionais. ´A corrupção traz efeitos graves para a competição dos mercados´, afirma o diretor-executivo da Transparência Brasil, Claudio Weber Abramo.

Segundo ele, o efeito disso para a população é lamentável, já que menos investimentos significam menos emprego, renda e piora do bem-estar da população. ´O custo social é grande, pois priva as pessoas de uma melhor qualidade de vida e de liberdade de escolha´, diz Fernandes. O economista Reinaldo Gonçalves, professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), acrescenta ainda que a corrupção aumenta o risco e a incerteza no ambiente de negócios do País. ´Para se proteger disso, os preços dos bens e serviços acabam embutindo o custo da corrupção, como se fosse um imposto´, reclama ele. Para o professor, além de aumentar as incertezas, as fraudes públicas elevam as práticas oportunistas. ´Como alguns cometem atos ilícitos e não são punidos, os outros também adotam armas corruptas para competir.´ Na avaliação dele, há uma fragilidade sistêmica no Brasil, um processo de ´africanização´. Dados da ONG Transparência Internacional mostram que o Índice de Percepção de Corrupção do Brasil é semelhante ao de países como Belize, Sri Lanka, Peru, Kuwait e Colômbia (ver gráfico). Os países mais seguros são Finlândia, Dinamarca, Cingapura e Suíça. Os piores no quesito fraude pública são Bangladesh, Paraguai e Indonésia. Na avaliação do professor de Ética e Filosofia Política da Unicamp, Roberto Romano, um dos problemas que elevam o índice de corrupção no Brasil é o número de mediadores no sistema. Da União até chegar ao destino estabelecido, o dinheiro passa por várias mãos, o que facilita a fraude, argumenta ele. ´Resultado disso é a desigualdade entre as regiões e a falta de competitividade do produto brasileiro. Se você não tem valor agregado, sobretudo de ponta, o que você tem a oferecer? Banana´ destaca o professor.

Mas há uma luz no fim do túnel, argumentam os especialistas. Uma das alternativas é deixar de tratar a corrupção como causa da moralidade. Para Abramo, ela tem origem em instituições e práticas administrativas frágeis.

´No Brasil, os governos podem nomear cargos aleatoriamente em troca de apoio parlamentar. Isso precisa ser mudado´, indigna-se ele, reivindicando a criação de políticas de gerenciamento de conflito de interesses. ´Certamente não se combate corrupção dizendo que ela é feia.´ Gonçalves, da FGV, acredita que a instituição de mecanismos que permitam a fiscalização pública do orçamento do governo já contribuiria para reduzir as fraudes. ´É preciso transparência. Se você torna tudo eletrônico, é possível consultar o andamento dos processos, contratos de compra de serviços, etc.´ Mas isso precisa ser inteligível. Não adianta dispor de dados se não é possível fazer a leitura, alerta ele. ´Junta-se a isso a necessidade de redução da burocracia e a aprovação de leis mais racionais.´

Fonte: Renée Pereira (site do Estadão) [2]



Em boa fase, Vitória enfrenta Anapolina no interior de Goiás querendo classificação antecipada


Hoje o futebol está muito parelho. Vamos sabendo das dificuldades ... A partida contra o América-RN foi só o começo. Temos muito a melhorar, mas domingo foi só o começo”, disse o volante.



Flávio prevê dificuldades em Anápolis, mas ressalta nova etapa do Vitória


Hoje o futebol está muito parelho. Vamos sabendo das dificuldades ... Ele alerta que ainda há muito para melhorar, mas diz que os triunfos sobre o América-RN foram o começo de um processo de retomada. - A Copa do Brasil é uma competição que todo ...
Economista propõe frente industrial para o Rio Grande do Norte Então, nós temos que observar o que o ferro pode trazer para o RN? Na região de Jucurutu, Parelhas, seria um alento. O desenvolvimento mineral, nós temos muito minerais no RN, mas o que se faz? Exportar ele de forma crua. O ferro vai para a China e ...
Dengue: Governo do RN decreta epidemia após 6 mil casos Os municípios que mais notificaram foram: Natal (1868), Currais Novos (508), Parelhas (404), Parnamirim (368), Cerro ... a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte recebeu cerca de R$ 2.773.000, de acordo com a Portaria nº 2.757, de 12/12/14 ...
Com quase 7 mil casos suspeitos, RN decreta epidemia de dengue A Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) anunciou nesta sexta-feira (27) um decreto que coloca o Rio Grande do Norte em situação de epidemia ... Natal (1868), Currais Novos (508), Parelhas (404), Parnamirim (368), Cerro Corá (243), Acari (230), Ceará ...
Sesap decreta estado de epidemia de dengue no Rio Grande do Norte Para lutar contra a dengue no RN, estão sendo realizadas diversas ações ... em Currais Novos, Natal, Acari, Parelhas e Carnaúba dos Dantas, de acordo os critérios estabelecidos em nota técnica elaborada pelo Programa. Entre as próximas ações previstas ...

Veja o aumento dos remédios autorizado por Dilma em PARELHAS.

O ajuste anual médio do preço máximo dos medicamentos foi fixado em 6% para este ano, de acordo com a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamento (CMED).

O índice se mantém abaixo da inflação dos últimos 12 meses, cujo IPCA acumulado de março de 2014 até fevereiro de 2015 foi de 7,7%. Para a fixação do valor são seguidos critérios técnicos definidos na Lei Federal 10.742/2003, que consideram a produtividade da indústria, a variação de custos dos insumos e a concorrência dentro do setor, além da inflação do período. O reajuste passa a valer a partir desta terça-feira (31), data da sua publicação no Diário Oficial da União.

A regulação atinge 9.120 medicamentos e varia de acordo com níveis de concorrência. Neste ano, a maior parte (50,18%) dos produtos teve o menor percentual de ajuste, de 5%. Fazem parte desse grupo medicamentos de alta tecnologia e de maior custo, como a ritalina (tratamento do déficit de atenção e hiperatividade) e a stelara (psoríase). Esse grupo é considerado de menor concorrência, pois compõem mercado altamente concentrado.

Os medicamentos da categoria dois, referentes a mercados moderadamente concentrados (25,37% do total), sofrerão aumento máximo, autorizado pelo governo federal, de até 6,35%. Entre eles, estão lidocaína amoxicilina (antibiótico para infecções urinárias e respiratórias) e imipenem (antibiótico). Já o grupo um, de maior concorrência e que tende à manutenção de preços mais baixos (24,45% do total), terá o maior ajuste, que pode chegar ao teto de 7,7%. Dentre estes medicamentos, estão o omeprazol (tratamento de gastrite e úlcera) e a risperidona (antipsicótico).

O secretario-executivo da CMED, Leandro Safatle, esclarece que a resolução define o limite de aumento autorizado pelo governo, o que não significa que, na prática, o consumidor sentirá esse acréscimo, devido à concorrência entre empresas e descontos oferecidos.

Em fevereiro deste ano, o Ministério da Saúde, juntamente com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), anunciou a definição de novos critérios para melhor adequar o índice à realidade do mercado farmacêutico, tendo como um dos principais impactos a redução do rol de medicamentos sujeitos ao maior reajuste de preço, diminuindo o peso no bolso do consumidor. O atual índice de reajuste já reflete essas mudanças.

A medida possibilitou chegar a um menor percentual de aumento em relação ao formato anterior, reduzindo os custos para o mercado farmacêutico do País, para as famílias, governos e prestadores de serviços que compram medicamento. “A nova metodologia trouxe maior precisão à realidade do mercado, dando transparência ao processo e previsibilidade ao setor.”, informa Jarbas Barbosa, secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde.

Política de Preço

As mudanças apresentada em fevereiro incluíram sugestões da consulta pública realizada pela CMED em 2014, com a participação de entidades que representam mais de 150 indústrias farmacêuticas. Os três níveis de reajuste de preço foram definidos conforme a concorrência dos grupos de mercados, classificados como não concentrados, moderadamente concentrados e altamente concentrados.

A ampliação do grupo autorizado a fazer o menor reajuste de preço ocorre porque o novo cálculo adota modelo internacional para a medição do poder de mercado inpidual de empresas ou grupos econômicos, o Índice Herfindahl-Hirschman (IHH). Também foi considerado o mercado como um todo, não somente o varejista; pela primeira vez foram incluídas as vendas hospitalares e compras públicas.

Cada um dos fatores que compõem a fórmula, como produtividade (x), os ajustes de preços relativos entre setores (y) e intrassetor (Z), terá uma data para serem publicados pela CMED. O fator X deve ser pulgado em setembro, o Y 30 dias antes do ajuste e o Z até 60 dias após as empresas entregarem seus relatórios de comercialização com informações sobre faturamento e quantidade de produtos vendidos.

Maior acompanhamento do mercado

Juntamente com as mudanças nos critérios de ajuste de preços da CMED, o Ministério da Saúde apresentou novidades relacionadas ao Sistema de Acompanhamento do Mercado de Medicamentos (Sammed), que passam a vigorar para o setor farmacêutico a partir de setembro de 2015.

Agora, as informações que compõem esse banco de dados deverão ser enviadas pelas empresas semestralmente ao invés de uma vez ao ano, permitindo melhor acompanhamento do mercado farmacêutico.

Outra novidade é que a Sammed trará informações de comercialização das empresas produtoras de medicamentos por tipo de comprador. Será possível identificar se o comprador do medicamento é o governo, distribuidor, estabelecimento privado ou público de saúde, rede de farmácias e drogarias privadas ou pessoa física. A CMED é um órgão interministerial que tem entre as suas principais atribuições regular o mercado de medicamentos. Destaca-se a fixação do índice de ajuste do preço de fábrica anualmente, com base em critérios técnicos definidos na Lei Federal 10.742 de 2003.

[1]

Para os trabalhadores em PARELHAS: como fica o aumento na tabela do imposto de renda na fonte /h3> O governo publicou, na edição do Diário Oficial da União desta quarta-feira (11), a Medida Provisória (MP) 670, que traz os reajustes da tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas. O acordo para o reajuste tabela foi fechado na terça-feira (11) entre líderes do Congresso e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

A MP vai estabelecer a correção escalonada na tabela: nas duas primeiras faixas salariais, o imposto de renda será reajustado em 6,5%. Na terceira faixa, o reajuste será de 5,5%; na quarta faixa será reajustado em 5%; e na última faixa – que contempla os salários mais altos – será reajustado em 4,5%.

Com a correção, quem ganha até R$ 1.903,98 estará isento do imposto. Na faixa entre R$ 1.903,99 e R$ 2.826,65, o contribuinte pagará 7,5% de IR. A alíquota de 15% passará a incidir sobre as rendas entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,05. Na quarta faixa, estão os cidadãos que ganham entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68, que pagarão imposto de 22%. A maior alíquota, de 27,5% passa a ser aplicada a quem recebe a partir de R$ 4.664,69.

De acordo com a MP, a correção vale a partir de abril do ano-calendário de 2015 ou seja, não terá efeito para as declarações que estão sendo entregues até o dia 30 de abril. [9]



*blogsbrasil.com - todos os direitos reservados. Selecionamos as principais notícias da cidade de PARELHAS RN. Os acontecimentos políticos, acidentes de trânsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos também os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura. O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: pauta, apuração, redação e edição.A pauta é a seleção dos assuntos que serão abordados. É a etapa de escolha sobre quais indícios ou sugestões devem ser considerados para a publicação final. A apuração é o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números etc.). A apuração é feita com documentos e pessoas que fornecem informações, chamadas de fontes. A interação de jornalistas com suas fontes envolve freqüentemente questões de confidencialidade.A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema). A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado. Muitas vezes, é a edição que confere sentido geral às informações coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edição consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espaço de impressão pré-definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo e faz parte da edição de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locução, o que no telejornalismo ganha o adicional da edição de imagens em movimento. Tags: Últimas Notícias, PARELHAS RN, Cidade, Interior, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo, Carro, Eleições, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Eleições, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Aniversário, Prêmio, Mês, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora, Mulher, Homem, Família, Criança, Portal,Pessoas, Como saber, Site, Blog, Diário,Protesto,Inauguração, Cassação, Cassado, Show, Apresentação, Espetáculo, Fotos, Vídeos, Imagens, Previsão, Caminhão, Vítimas, Situação, Oposição, Eleições, Enquete, Votos, Apuração, Trânsito, Operação, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos, NEWS LATEST LOCAL NEWSPAPPER.