Blog de Notícias de LAGOA DO CARRO


Notícias e assuntos de interesse da cidade






Mascarados usam motosserra para destruir outdoors em homenagem ao título do Atlético

A vitória do Atlético sobre ... pessoas que chegaram em um carro preto aos locais onde as placas foram danificadas no Bairro Eldorado. O ataque aconteceu por volta de meia noite. O assunto ganhou repercussão em Sete Lagoas e foi alvo de críticas.

Cinco trilhas para fazer durante o verão

Pesada e longa, seu ponto crítico é carrasqueira, um paredão de pedra, quase reto, que é transposto com auxilio de pés ... do estacionamento da rampa de voo livre, chega-se ao topo em até 60 minutos. É possível subir de carro até a rampa, a ...

Últimas notícias de LAGOA DO CARRO PE:


Acidente entre moto e Corolla deixa homem com pé decepado na BR-343 O carro do IML foi acionado e o corpo foi levado para Parnaíba ... Um veículo pálio, de cor cinza e placa APV-6294, de Lagoa do Sítio, colidiu com uma motocicleta no final da tarde desta quinta-feira (31/07), por volta das 17h45.
Traficantes furam barreira da PRF e um deles é baleado em tentativa de fuga Na fuga, um deles foi baleado e o outro conseguiu escapar a pé por um matagal ... a Polícia Civil do município para esclarecimentos. No carro, a PRF encontrou diversos tabletes de maconha. O carro será trazido para Três Lagoas para passar por uma ...
Em Ipanema, Rua Nascimento Silva vira cenário de brigas motivadas por estacionamento No domingo, um carro parou em frente à garagem do meu prédio. Desci correndo para falar com o motorista, que estava indo ver a árvore de Natal da Lagoa. Pedi que parasse ... a grande parte dos pais busca seus filhos a pé e destacou que a CET-Rio orienta ...

Em Ipanema, Rua Nascimento Silva vira cenário de brigas motivadas por estacionamento No domingo, um carro parou em frente à garagem do meu prédio. Desci correndo para falar com o motorista, que estava indo ver a árvore de Natal da Lagoa. Pedi que parasse ... a grande parte dos pais busca seus filhos a pé e destacou que a CET-Rio orienta ...

Campanha incentiva a descobrir sinais de ataque de coração

 

As dores no peito, o desconforto no estômago e a dor no braço esquerdo foram alguns dos diferentes sinais que o aposentado Wagner dos Santos, de 59 anos, teve em cinco infartos agudos do miocárdio (IAM). O infarto agudo do miocárdio é primeira causa de mortes no País, de acordo com a base de dados do DATASUS, do Ministério da Saúde, que registra cerca de 100 mil óbitos anuais devidos à doença.

Mesmo sem histórico familiar de casos, Wagner sofreu os infartos entre os anos 2000 e 2013 e aprendeu a monitorar os possíveis sintomas da doença crônica. No primeiro susto parou de fumar, mudou para uma dieta com baixo teor de gorduras e deu início à prática de atividades físicas. Hoje, cerca de um ano após último incidente, o aposentado mantém apenas a dieta e não se exercita mais.

Os fatores de risco para o IAM podem ser divididos em fatores modificáveis e não modificáveis, a depender se o fator pode ser alterado ou não pelo indivíduo. Os principais fatores não modificáveis são a idade, a raça, o sexo e o histórico familiar.

As características de idade avançada, homens, raça negra e história familiar de doenças cardiovasculares aumentam o risco de forma relevante. Os fatores modificáveis mais importantes são a alimentação desequilibrada rica em gorduras, carboidratos, sal e alimentos processados, o uso de álcool, de cigarro e de outras drogas, as situações recorrentes de estresse e o sedentarismo.

Estes últimos se somam com os fatores não modificáveis, aumentando (ou diminuindo, se forem bem controlados) o risco do indivíduo apresentar um IAM no futuro.

A dor torácica é o principal sintoma associado ao IAM, que é descrito como uma dor súbita, sobre o esterno (osso localizado no meio do peito), constante e constritiva, que pode ou não se irradiar para várias partes do corpo, como a mandíbula, costas, pescoço e braços, especialmente a face interna do braço esquerdo, e falta de ar.

Quando ocorre na pessoa idosa, o IAM nem sempre se apresenta a dor constritiva típica, em virtude da menor resposta dos neurotransmissores que acontece no período de envelhecimento, podendo assim passar despercebido.

A dor do IAM se deve à redução de fluxo sanguíneo ocasionado pelo estreitamento ou obstrução de uma artéria do coração, impedindo que oxigênio chegue em quantidade adequada para as células cardíacas. Esse estreitamento se dá pelo acúmulo de gordura por dentro na artéria ou pela impactação (“entupimento”) de um êmbolo.

A dor pode ser confundida com sintomas corriqueiros como má digestão, dor muscular, tensões, dentre outros. A redução do fluxo sanguíneo também pode ser resultante de choque, uso de drogas estimulantes, tumores ou hemorragias.

Vale lembrar que, na angina, o suprimento de sangue é reduzido da mesma maneira que no IAM, mas se diferencia deste último porque não há morte das células do coração. A angina pode ser precipitada por um esforço físico ou uma emoção mais intensa e geralmente melhora em um curto período com o repouso e o uso de medicamentos específicos.

Em todos os casos de infarto que teve, Wagner recebeu atendimento de urgência, sendo encaminhado ao hospital e permanecendo por alguns dias na UTI. “Sempre recebi atendimento tempestivo, fiquei dois dias na UTI e depois começo a seguir a dieta e os exercícios.”, conta. É importante ressaltar que os hábitos saudáveis devem ser mantidos ao longo de toda vida, para se proteger de novos eventos.

O atendimento imediato ao paciente aumenta as chances de sobrevivência e uma recuperação com um mínimo de sequelas. Para isso, é fundamental que, perante um quadro suspeito de IAM, o indivíduo acione o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ou procure imediatamente uma Unidade de Saúde ou Unidade de Pronto Atendimento. O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico, dependendo de alguns fatores, como por exemplo a extensão e a área do coração acometida.

SAMU - Este ano, as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) passaram a contar com medicamentos trombolíticos, que podem diminuir em até 17% o número de mortes por infarto agudo do miocárdio.

[3]


Quando um parente saca aposentadoria de morto está cometendo crime de estelionato

Sempre que um segurado da Previdência Social – que recebe algum tipo de benefício, como aposentadoria, pensão por morte, amparo social, entre outros – vem a  falecer, é responsabilidade da família e dos cartórios civis, que emitem a certidão de óbito, informar a morte ao INSS, para que haja suspensão do pagamento do benefício.

Caso o segurado falecido recebesse uma Aposentadoria ou um Auxílio Doença  e tenha dependentes (esposa/o, companheiro/a, filhos menores de idade ou inválidos, ou, na falta destes, o pais), a família deve  agendar o pedido de Pensão por Morte, pela Central 135 ou pela página eletrônica da Previdência Social, www.previdencia.gov. br.

No entanto, se o segurado que falecer não tiver dependentes, o óbito deve ser comunicado à Previdência Social e os valores depositados pelo INSS na instituição pagadora, em nome do segurado, não devem ser retirados. Em quaisquer das situações acima, sacar o valor do benefício pago à outra pessoa caracteriza crime de estelionato.

Portanto, se na sua família acontecer o óbito de alguém que recebia benefício do INSS, a orientação é entrar em contato com a Central 135 para se informar sobre a maneira correta de proceder, de acordo com a Lei.

O recebimento de benefício pós-óbito costuma acontecer quando o segurado passa a alguém de sua confiança o cartão bancário e a senha, para realizar o saque do benefício, seja por motivos de dificuldade de deslocamento ou por comodidade. Quando a família não comparece ao cartório para registrar a ocorrência do óbito, mesmo de posse da Declaração fornecida pela rede de saúde, e continua realizando as operações bancárias em nome do segurado, está cometendo uma irregularidade e terá que devolver aos cofres do INSS todos os valores que recebeu indevidamente.

A Previdência Social tem um setor, chamado Monitoramento Operacional de Benefícios (MOB), encarregado de fazer o acompanhamento dos benefícios concedidos, e detectar os casos em que haja indícios de irregularidade.

No caso do recebimento de benefício por terceiros, após o óbito do segurado, esse setor atua em conjunto com o Tribunal de Contas da União, os Sistemas Públicos de Saúde e Cartórios, para acompanhar os benefícios. Após fazer o levantamento das informações e as averiguações necessárias, comprovado o fato, o INSS convoca a família para prestar esclarecimentos e devolver os valores recebidos em nome do falecido.

Caso a pessoa que sacou o benefício se negue a ressarcir à Previdência Social, o processo é encaminhado ao Departamento da Polícia Federal, onde passa a ser tratado como crime de estelionato.

Somente em 2012, no Paraná, cerca de R$10 milhões retornaram aos cofres da instituição, pagos por familiares ou terceiros que receberam, irregularmente, os valores de benefícios de segurados já falecidos. (Maria Cristina Pires/SCS PR)

[5]




Mascarados usam motosserra para destruir outdoors em homenagem ao título do Atlético


A vitória do Atlético sobre ... pessoas que chegaram em um carro preto aos locais onde as placas foram danificadas no Bairro Eldorado. O ataque aconteceu por volta de meia noite. O assunto ganhou repercussão em Sete Lagoas e foi alvo de críticas.



Cinco trilhas para fazer durante o verão


Pesada e longa, seu ponto crítico é carrasqueira, um paredão de pedra, quase reto, que é transposto com auxilio de pés ... do estacionamento da rampa de voo livre, chega-se ao topo em até 60 minutos. É possível subir de carro até a rampa, a ...




Acidente entre moto e Corolla deixa homem com pé decepado na BR-343 O carro do IML foi acionado e o corpo foi levado para Parnaíba ... Um veículo pálio, de cor cinza e placa APV-6294, de Lagoa do Sítio, colidiu com uma motocicleta no final da tarde desta quinta-feira (31/07), por volta das 17h45.
Traficantes furam barreira da PRF e um deles é baleado em tentativa de fuga Na fuga, um deles foi baleado e o outro conseguiu escapar a pé por um matagal ... a Polícia Civil do município para esclarecimentos. No carro, a PRF encontrou diversos tabletes de maconha. O carro será trazido para Três Lagoas para passar por uma ...
Em Ipanema, Rua Nascimento Silva vira cenário de brigas motivadas por estacionamento No domingo, um carro parou em frente à garagem do meu prédio. Desci correndo para falar com o motorista, que estava indo ver a árvore de Natal da Lagoa. Pedi que parasse ... a grande parte dos pais busca seus filhos a pé e destacou que a CET-Rio orienta ...
LAGOA DO CARRO PE tspan:3m LAGOA DO CARRO PE


*blogsbrasil.com - todos os direitos reservados. Selecionamos as principais notícias da cidade de LAGOA DO CARRO PE. Os acontecimentos políticos, acidentes de trânsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos também os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura. O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: pauta, apuração, redação e edição.A pauta é a seleção dos assuntos que serão abordados. É a etapa de escolha sobre quais indícios ou sugestões devem ser considerados para a publicação final. A apuração é o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números etc.). A apuração é feita com documentos e pessoas que fornecem informações, chamadas de fontes. A interação de jornalistas com suas fontes envolve freqüentemente questões de confidencialidade.A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema). A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado. Muitas vezes, é a edição que confere sentido geral às informações coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edição consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espaço de impressão pré-definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo e faz parte da edição de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locução, o que no telejornalismo ganha o adicional da edição de imagens em movimento. Tags: Últimas Notícias, LAGOA DO CARRO PE, Cidade, Interior, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo, Carro, Eleições, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Eleições, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Aniversário, Prêmio, Mês, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora há Pouco, Mulher, Homem, Família, Criança, Portal,Pessoas, Como saber, Onde eu Acho, Site, Blog, Diário,Protesto,Inauguração, Cassação, Cassado, Show, Apresentação, Espetáculo, Fotos, Vídeos, Imagens, Previsão, Caminhão, Vítimas, Situação, Oposição, Eleições, Enquete, Votos, Apuração, Trânsito, Operação, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos.