Blog de Notícias de JOAO LISBOA


Siga-nos e receba notícias e assuntos de interesse das cidades





Jornalista é esfaqueado por não pagar flanelinha antecipadamente

Um jornalista foi esfaqueado na tarde de segunda-feira (26) porque se negou a pagar R$ 2 para um flanelinha, em uma rua perto do Hemomar, no bairro do João Paulo ... Atualmente, em São Luís, existem cerca de 600 guardadores cadastrados.

Luís Figo assume corrida à presidência da FIFA

O velho futebolista internacional português Luís Figo anunciou hoje a sua candidatura à presidência da FIFA, justificando a decisão na vontade de transformar o que entende ser a má imagem do organismo ... A filial n° 26 do Sport Lisboa e Benfica ...

Últimas notícias de JOAO LISBOA MA:

 Operação retira 16 'flanelinhas' das ruas por exercício ilegal da profissão Uma operação da polícia retirou 16 flanelinhas (guardadores de veículos) das ruas do Centro de São Luís por "exercício ilegal da profissão", segundo informações divulgadas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA ...

José Sócrates, Pinto da Costa: dois amigos, uma mesma estratégia? O que é coerente com a estratégia da defesa que, como o próprio advogado João Araújo já admitiu subtilmente ... Serei sempre contra a violência e a má educação no futebol. Sou a favor do entendimento e da civilidade no tratamento entre todos ...

JOAO LISBOA MA tspan:3m JOAO LISBOA MA


Edição de hoje João conquistou ... do salão onde ensaiava as suas peças. A Pet Fun, ma­ior centro canino do país, localizado na Pedrulha, Coimbra, estabeleceu mais uma parceria, desta vez com o Sport Lisboa e Benfica,... A Ramos Catarino, construtora do Grupo ...

Em três anos, mais de 45 gestores públicos foram condenados no Maranhão Pelo levantamento do TJ-MA, foram condenados, em 2012 ... e Francisco Alves de Holanda (João Lisboa). Leia outras notícias em imirante.globo.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook. Envie informações ...

Artistas alertam para destino incerto do acervo da colaborativa Gravura após despejo Lisboa, 23 jan (Lusa) - A cooperativa Gravura ... Teresa Albuquerque, por seu lado, rejeita estas acusações de má gestão, justificando que a Gravura entrou em dificuldades "por várias circunstâncias difíceis", acrescentando que o caso está nas ...

Que nome darias ao "novo Maxime" do Cais do Sodré? Na Praça da Alegria, em Lisboa, as noites ficaram mais tristes desde ... A sua história de cabaret já vinha dos anos de 1940 e, depois de anos na má vida, tinha sido recuperada por Manuel João Vieira e companhia, que ali inauguraram um cabaret do ...

Um terço das freguesias de Lisboa não cumpre o Código dos Contratos Públicos Um terço das 24 freguesias de Lisboa não publicitou um único contrato no Portal ... de a situação ser referida nas redes sociais e no site do Observatório da Má Despesa Pública. No final de Novembro eram nove as autarquias da capital em falta ...





Pra quem vai na farmácia aqui de JOAO LISBOA: os remédios SIMILARES são a mesma coisa que os de MARCA ?

A Anvisa estabeleceu, nesta segunda-feira (13), os procedimentos e requisitos necessários para que o medicamento similar possa substituir o medicamento de referência.

A medida foi oficializada por meio da publicação da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) Nº 58/2014 no Diário Oficial da União.

Pela nova regra, os similares que já tenham comprovado equivalência farmacêutica com o medicamento de referência da categoria poderão declarar na bula que são substitutos ao de marca.

A medida poderá ser adotada pelos fabricantes a partir de 1º de janeiro de 2015 e terão 12 meses para fazer a alteração nas bulas. A Anvisa também vai manter uma lista atualizada dos similares intercambiáveis para orientar médicos, farmacêuticos e pacientes sobre quais produtos possuem equivalência já comprovada na Agência.

Similares e Referência

A determinação de equivalência dos medicamentos similares é possível devido a determinação da Anvisa de que todos os produtos desta categoria comprovassem que são iguais aos medicamentos de referência.

Em 2003, a Agência publicou a resolução RDC 134/2003, determinando um calendário de 10 anos para a adequação e a apresentação dos testes de biodisponibilidade relativa e equivalência farmacêutica.

Estes testes comprovam que o medicamento similar possui o mesmo comportamento no organismo (in vivo), bem como as mesmas características de qualidade (in vitro) do medicamento de referência.

Até o final de 2014, todos os medicamentos similares do mercado serão tecnicamente iguais aos produtos de referência. Para ser considerado intercambiável o medicamento deve apresentar um dos três testes: bioequivalência, no caso dos genéricos; biodisponibilidade, para os similares; e bioisenção, quando não se aplicam nenhum dos dois casos anteriores. Na prática, o objetivo destas três análises é o mesmo, comprovar a igualdade dos produtos.

Diferenças entre as três categorias de medicamentos

medicamento de referência é inovador, registrado na Anvisa e comercializado no país, cuja eficácia, segurança e qualidade foram comprovadas cientificamente. A eficácia e segurança do medicamento de referência são comprovadas através de apresentação de estudos clínicos.

medicamento similar é aquele que contém o mesmo ou os mesmos princípios ativos, apresenta mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica, e que desde 2003 passou a comprovar a equivalência com o medicamento de referência registrado na Anvisa. Hoje representam 24% do mercado nacional.

medicamento genérico é aquele que contém o mesmo princípio ativo, na mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e com a mesma indicação terapêutica do medicamento de referência. Já é intercambiável pela norma atual e respondem, hoje, por 37% do mercado nacional.

[8]




As pessoas estão vivendo mais em todo o mundo quando comparado há duas décadas

Isso se deve, em parte, à queda do número de mortes provocadas por doenças cardiovasculares em países de alta renda e à redução da mortalidade infantil em países de baixa renda.

Estudo publicado nesta quinta-feira (18) pelo periódico The Lancet, feito em 188 países – inclusive no Brasil - mostra que a expectativa de vida global para ambos os sexos passou de 65,3 anos em 1990 para 71,5 anos em 2013.

As mulheres alcançaram resultados ligeiramente melhores que os homens – a expectativa de vida entre elas aumentou 6,6 anos e, entre eles, 5,8 anos.

A previsão do documento é que, se as tendências registradas nos últimos 23 anos se mantiverem, até 2030 a expectativa de vida das mulheres será 85,3 anos e a dos homens, 78,1 anos.

O estudo revela ainda que as principais causas de morte variam de país para país mas, em nível global, transtornos relacionados ao uso de drogas e doenças crônicas dos rins respondem por parte considerável do aumento de óbitos prematuros registrado desde 1990. As mortes provocadas por alguns tipos de câncer, como pâncreas e rins, também aumentaram.

Ao mesmo tempo, segundo o relatório, foram identificados grandes avanços na redução da mortalidade decorrente de doenças como sarampo e diarreia, com quedas de 83% e 51%, respectivamente, entre 1990 e 2013.

Ainda de acordo com o levantamento, três condições respondem por quase 32% do total de mortes registradas no ano passado em todo o mundo: doença isquêmica do coração, derrame e doença pulmonar obstrutiva crônica.

A pesquisa identificou também que, mesmo diante de melhorias na longevidade de países de baixa renda, os desafios na saúde enfrentados por nações como a Bolívia, o Nepal e a Nigéria são bem diferentes dos registrados no Japão, na Espanha e nos Estados Unidos.

Os desafios de diversos países de renda média, como a China e o Brasil, se aproximam mais dos de países ricos.

A idade média com que as pessoas morrem aumentou de 46,7 em 1990 para 59,3 em 2013.

O estudo indica que, devido ao crescimento da população global, entre outros fatores, o número de mortes em ambos os sexos e em todas as faixas etárias combinadas aumentou de 47,5 milhões para 54,9 milhões no mesmo período.

O número de pessoas que morreram em razão de condições como doença do coração aumentou conforme a população foi crescendo, mas caiu entre faixas etárias específicas propensas a essas condições, um sinal, segundo o relatório, de progresso.

Os índices de morte por câncer, incluindo câncer de mama, cervical e de cólon, caíram, enquanto o câncer de pâncreas, o de rim e o linfoma de não-Hodgkin registraram aumento de óbitos.

O documento destaca como “tendência encorajadora” o fato de as pessoas viverem mais atualmente, mas ressalta que é preciso garantir políticas públicas capazes de preparar para os desafios da saúde e os custos associados que estão por vir. [22]



Jornalista é esfaqueado por não pagar flanelinha antecipadamente


Um jornalista foi esfaqueado na tarde de segunda-feira (26) porque se negou a pagar R$ 2 para um flanelinha, em uma rua perto do Hemomar, no bairro do João Paulo ... Atualmente, em São Luís, existem cerca de 600 guardadores cadastrados.



Luís Figo assume corrida à presidência da FIFA


O velho futebolista internacional português Luís Figo anunciou hoje a sua candidatura à presidência da FIFA, justificando a decisão na vontade de transformar o que entende ser a má imagem do organismo ... A filial n° 26 do Sport Lisboa e Benfica ...
Operação retira 16 'flanelinhas' das ruas por exercício ilegal da profissão Uma operação da polícia retirou 16 flanelinhas (guardadores de veículos) das ruas do Centro de São Luís por "exercício ilegal da profissão", segundo informações divulgadas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA ...
José Sócrates, Pinto da Costa: dois amigos, uma mesma estratégia? O que é coerente com a estratégia da defesa que, como o próprio advogado João Araújo já admitiu subtilmente ... Serei sempre contra a violência e a má educação no futebol. Sou a favor do entendimento e da civilidade no tratamento entre todos ...
Edição de hoje João conquistou ... do salão onde ensaiava as suas peças. A Pet Fun, ma­ior centro canino do país, localizado na Pedrulha, Coimbra, estabeleceu mais uma parceria, desta vez com o Sport Lisboa e Benfica,... A Ramos Catarino, construtora do Grupo ...
Em três anos, mais de 45 gestores públicos foram condenados no Maranhão Pelo levantamento do TJ-MA, foram condenados, em 2012 ... e Francisco Alves de Holanda (João Lisboa). Leia outras notícias em imirante.globo.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook. Envie informações ...

Atenção JOAO LISBOA: notícia importante sobre juros do Minha Casa Minha Vida

A Caixa Econômica Federal não vai alterar os juros dos financiamentos do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) nem dos empréstimos feitos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), informou o diretor de Habitação do banco, Teotonio Costa Rezende.

“Na habitação social, que é o foco do governo, não mudou nada”, garantiu o diretor de Habitação.

Na prática, os mutuários com renda familiar de até R$ 5.400 não sofrerão impactos nos seus financiamentos, pois os juros serão mantidos na faixa dos 4,5% ao ano a 7,16% anuais.

O diretor lembrou que, mesmo com o MCMV 3 ainda aguardando sinal verde para início, novas 350 mil unidades habitacionais no primeiro semestre de 2015 manterão o ritmo do programa. Elas fazem parte das 3 milhões de unidades previstas. “Não haverá descontinuidade enquanto não inicia a Fase 3 do Programa Minha Casa Minha Vida”, completou Teotonio Rezende.

Pequenas e médias construtoras

Na avaliação do diretor de Habitação, o Minha Casa Minha Vida deverá ser impulsionado ainda mais a partir deste ano, com a entrada de pequenas e médias incorporadoras na produção das unidades, para o governo cumprir com a fase 3 do programa.

“A médio prazo, o aumento da oferta de imóveis irá reduzir a velocidade de correção dos preços das unidades habitacionais. Haverá também maior oferta de moradias nas cidades de menor porte, onde as grandes construtoras não têm interesse de produzir”, explica Rezende.

A pesquisa “Quesitos Especiais da Sondagem da Construção”, realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em dezembro de 2014, identificou confiança dos empresários na continuidade do Minha Casa Minha Vida.

Conforme a pesquisa, dos 698 empresários da construção entrevistados, 29% estavam envolvido nos projetos do programa habitacional de baixa renda.

Destes grupos empresariais, 51% apostaram em melhoria no volume de obras habitacionais ao longo deste ano e 46,5% previram estabilidade nos negócios. Em relação à mão de obra empregada, 81,4% dos empresários previram estabilidade e 18,6% no aumento na contratação dos trabalhadores.

Fonte:
Agência Caixa de Notícias

[4]

Qual a opção em JOAO LISBOA: parto normal ou cesariana?

O Ministério da Saúde e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicam, nesta quarta-feira (7), resolução que estabelece normas para estímulo do parto normal e a consequente redução de cesarianas desnecessárias na saúde suplementar.

As novas regras ampliam o acesso à informação pelas consumidoras de planos de saúde, que poderão solicitar às operadoras os percentuais de cirurgias cesáreas e de partos normais por estabelecimento de saúde, por médico e por operadora.

As informações deverão estar disponíveis no prazo máximo de 15 dias, contados a partir da data de solicitação. Atualmente, 23,7 milhões de mulheres são beneficiárias de planos de assistência médica com atendimento obstétrico no País, público-alvo dessas medidas.

As regras foram apresentadas pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro, e os diretores da ANS nesta terça-feira (6), em Brasília, e passam a ser obrigatórias em 180 dias. Confira aqui a apresentação da coletiva.

Atualmente, no Brasil, o percentual de partos cesáreos chega a 84% na saúde suplementar. Na rede pública, este número é menor, de cerca de 40% dos partos. A cesariana, quando não tem indicação médica, ocasiona riscos desnecessários à saúde da mulher e do bebê: aumenta em 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios para o recém-nascido e triplica o risco de morte da mãe. Cerca de 25% dos óbitos neonatais e 16% dos óbitos infantis no Brasil estão relacionados a prematuridade.

“Não podemos aceitar que as cesarianas sejam realizadas em função do poder econômico ou por comodidade. O normal é o parto normal. Não há justificativa de nenhuma ordem, financeira, técnica, científica, que possa continuar dando validade a essa taxa alta de cesáreas na saúde suplementar. Temos que reverter essa situação que se instalou no País”, enfatizou o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

O Ministro reforçou ainda que a redução de cesáreas não é uma responsabilidade exclusiva do poder público, mas de toda a sociedade brasileira. “É inaceitável a epidemia de cesáreas que há hoje no País e não há outra forma de tratá-la senão como um problema de saúde pública”, destacou.

Cartão gestante

Outra mudança trazida pela nova resolução é a obrigatoriedade das operadoras fornecerem o cartão da gestante, de acordo com padrão definido pelo Ministério da Saúde, no qual deverá constar o registro de todo o pré-natal.

De posse desse cartão, qualquer profissional de saúde terá conhecimento de como se deu a gestação, facilitando um melhor atendimento à mulher quando ela entrar em trabalho de parto. O cartão deverá conter também a carta de informação à gestante, com orientações e informações para que a mulher tenha subsídios para tomar decisões e vivenciar com tranquilidade esse período tão especial.

Caberá ainda às operadoras a orientação para que os obstetras utilizem o partograma, documento gráfico onde são feitos registros de tudo o que acontece durante o trabalho de parto.

Nos casos em que houver justificativa clínica para a não utilização do partograma, deverá ser apresentado um relatório médico detalhado. O partograma passa a ser considerado parte integrante do processo para pagamento do procedimento do parto.

Para a gerente de Atenção à Saúde da ANS, Karla Coelho, o instrumento é importante para casos em que, por exemplo, haja troca de médicos durante o trabalho de parto. “Ali diz se a mulher é diabética, tem hipertensão, quais remédios está tomando, como estão as contrações, se há sofrimento fetal, se o parto não progride”, enumera.

Participação da sociedade

A elaboração da Resolução Normativa contou com a participação de toda a sociedade, que teve oportunidade de enviar contribuições para a consulta pública, realizada no período de 24/10 a 24/11/2014.

Foram colocadas em consulta duas minutas de normas: uma sobre o direito de acesso à informação pela gestante, que teve 455 contribuições, das quais 40% foram enviadas por consumidores; e a outra minuta sobre o Cartão da Gestante e a utilização do partograma, que contou com 456 contribuições, sendo 38% de consumidores.

Após análise de todas as propostas enviadas, as minutas foram unificadas e deram origem a uma Resolução Normativa. Entre as principais mudanças implementadas estão a redução do prazo de 30 para 15 dias para informação sobre o percentual de cesarianas pela operadora; maior clareza na definição do método de cálculo e o prazo referente aos percentuais; e a inclusão na Carta de Informação à Gestante dos canais de relacionamento da ANS.

Para o diretor-presidente da ANS, André Longo, essas são medidas indutoras. “Essas iniciativas podem incitar uma mudança de comportamento nos hospitais e se somarão a outras que já estão sendo tomados em conjunto com o Ministério da Saúde”. Ele citou ainda que, caso uma operadora deixe de prestar as informações solicitadas, pagará multa de R$ 25 mil.

Ações para 2015

O incentivo ao parto normal permanece na agenda da ANS em 2015. Entre as ações previstas para o ano está a participação da Agência no Grupo de Trabalho coordenado pelo Ministério da Saúde para a elaboração da Diretriz Clínica para o Parto; a promoção de um seminário sobre boas práticas na atenção ao parto e nascimento; o estímulo à habilitação de hospitais privados à iniciativa Hospital Amigo da Criança e da Mulher; e o desenvolvimento do Plano de Cuidado Nascer Saudável.

Também terá andamento o projeto piloto de atenção ao parto e nascimento implementado a partir de outubro de 2014 em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI).

[27]

*blogsbrasil.com - todos os direitos reservados. Selecionamos as principais notícias da cidade de JOAO LISBOA MA. Os acontecimentos políticos, acidentes de trânsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos também os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura. O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: pauta, apuração, redação e edição.A pauta é a seleção dos assuntos que serão abordados. É a etapa de escolha sobre quais indícios ou sugestões devem ser considerados para a publicação final. A apuração é o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números etc.). A apuração é feita com documentos e pessoas que fornecem informações, chamadas de fontes. A interação de jornalistas com suas fontes envolve freqüentemente questões de confidencialidade.A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema). A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado. Muitas vezes, é a edição que confere sentido geral às informações coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edição consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espaço de impressão pré-definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo e faz parte da edição de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locução, o que no telejornalismo ganha o adicional da edição de imagens em movimento. Tags: Últimas Notícias, JOAO LISBOA MA, Cidade, Interior, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo, Carro, Eleições, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Eleições, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Aniversário, Prêmio, Mês, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora há Pouco, Mulher, Homem, Família, Criança, Portal,Pessoas, Como saber, Onde eu Acho, Site, Blog, Diário,Protesto,Inauguração, Cassação, Cassado, Show, Apresentação, Espetáculo, Fotos, Vídeos, Imagens, Previsão, Caminhão, Vítimas, Situação, Oposição, Eleições, Enquete, Votos, Apuração, Trânsito, Operação, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos.