BLOG DE NOTICIAS DE GRAVATA

Notícias e Assuntos de Interesse da Cidade

Últimas notícias de GRAVATA PE:

Preterido na Supercopa, volante alemão Sami Khedira é colocado no mercado pelo Real Madrid




Ex-prefeito de Gravatá é condenado por improbidade administrativa




Ex-prefeito de Gravatá é condenado por improbidade administrativa ex-presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Gravatá (IPSEG) foram condenados pela Justiça Federal em Pernambuco (JFPE) por improbidade administrativa. A decisão também inclui a suspensão dos direitos políticos por três ...
JFPE condena ex-prefeito de Gravatá e ex-presidente de instituto A 5ª Vara da Justiça Federal em Pernambuco (JFPE) condenou Joaquim Neto de Andrade Silva, ex-prefeito de Gravatá, no Agreste pernambucano, e Geraldo Guidotti de Carvalho, ex-presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do município (IPSEG).
Curso de macramê é oferecido em Gravatá; inscrição é nesta sexta (8) São realizadas nesta sexta-feira (8) as inscrições para curso gratuitos de macramê em Gravatá, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, dez vagas são oferecidas para a capacitação e a iniciativa é das ...

Consiga um emprego AGORA MESMO em GRAVATA PE:

Empregos Manager Online
Canariu’s Gravatá (PE) conclui construção de espaços esportivos Inaugurado há aproximadamente um ano, o caçula da rede Canariu's, o Canariu’s Gravatá, localizado no interior pernambucano, finalizou a construção dos espaços esportivos que complementam a estrutura de lazer do hotel. As mais novas áreas do ...

Parte dos objetos que serão expostos no Salão de Antiguidades. Foto: Caderno1/Divulgação De sexta-feira (8) até domingo (10), o Portal de Gravatá sedia o VIII Salão de Antiguidades, evento composto pelos principais expositores de Recife, Gravatá e João Pessoa. Estarão em exposição peças de decoração e utilitárias, como móveis ...
Número de homicídios aumenta em 66% no primeiro semestre de 2014 em Gravata A tranquilidade de cidade interiorana está cada vez menor em Gravatá, no Agreste de Pernambuco, que já contabilizou 20 homicídios só no primeiro semestre de 2014. Já no mesmo período do ano passado, foram registrados 12 assassinatos, ou seja ...

Tempo e Temperatura:

Curso de macramê é oferecido em Gravatá; inscrição é nesta sexta (8) São realizadas nesta sexta-feira (8) as inscrições para curso gratuitos de macramê em Gravatá, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, dez vagas são oferecidas para a capacitação e a iniciativa é das ...
Canariu’s Gravatá (PE) conclui construção de espaços esportivos Inaugurado há aproximadamente um ano, o caçula da rede Canariu's, o Canariu’s Gravatá, localizado no interior pernambucano, finalizou a construção dos espaços esportivos que complementam a estrutura de lazer do hotel. As mais novas áreas do ...
'Gravata não passa futebol' O motivo? Gravatas não passam futebol, ou seja, gravatas não transmitem futebol (coisa que esses smartphones moderninhos fazem com um pé nas costas, visto que muitos deles são também aparelhos de TV digital). Ufa! Desfeito o "mistério", fiquei ...
Gabriel Diniz cantou com Bruno e Marrone em Goiás A programação de São João no município de Gravatá, este ano, será marcada por oito dias ... “Apesar de ser antigo, o forró pé de serra ainda possui uma tradição muito forte na cidade. A gente toca esse ritmo o tempo inteiro por lá”, completou.
Preterido na Supercopa, volante alemão Sami Khedira é colocado no mercado pelo Real Madrid Khedira não sofre de nenhum problema físico, e, mesmo assim, ficou no banco de reservas durante toda a decisão contra o Sevilla, vestindo terno e gravata. A não inclusão do alemão teria sido uma mensagem clara do técnico Carlo Ancelotti ao jogador.
Ex-prefeito de Gravatá é condenado por improbidade administrativa ex-presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Gravatá (IPSEG) foram condenados pela Justiça Federal em Pernambuco (JFPE) por improbidade administrativa. A decisão também inclui a suspensão dos direitos políticos por três ...
JFPE condena ex-prefeito de Gravatá e ex-presidente de instituto A 5ª Vara da Justiça Federal em Pernambuco (JFPE) condenou Joaquim Neto de Andrade Silva, ex-prefeito de Gravatá, no Agreste pernambucano, e Geraldo Guidotti de Carvalho, ex-presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do município (IPSEG).
Curso de macramê é oferecido em Gravatá; inscrição é nesta sexta (8) São realizadas nesta sexta-feira (8) as inscrições para curso gratuitos de macramê em Gravatá, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, dez vagas são oferecidas para a capacitação e a iniciativa é das ...
300x250 Ministro do Desenvolvimento Agrário Participa de Congresso em Gravatá O Sesi Pernambuco realiza neste sábado (26) o 21º mutirão da cidadania na cidade de Gravatá, no Agreste do Estado. A meta é realizar mais de 40 mil atendimentos entre a retirada de documentos e consultas médicas. O evento acontece a partir das 9h na ... 
PE-15, a rodovia da desordem Importante via que compõe o Corredor Norte-Sul, a rodovia PE-15, localizadas nas cidades vizinhas de Olinda e Paulista, na Região Metropolitana do Recife, está repleta de problemas. Há buracos, lixo, mato nos canteiros central e laterais, rachaduras no ...
Separatistas estão dispostos a negociar com Kiev somente em pé de igualdade Moscou, 19 ago (EFE).- O líder da autoproclamada república popular de Donetsk, Aleksandr Zakharchenko, declarou nesta terça-feira que está disposto a negociar com as autoridades de Kiev sempre, desde que em pé de igualdade. "Sempre estivemos abertos ...
Reality ajuda pessoas a superar 'pé na bunda' Nem sempre é fácil superar o fim de um relacionamento, mas contar com uma visão de fora sobre o assunto pode ajudar a sair da fossa. Esse é o mote do programa "S.O.S. Pé na Bunda", que estreia em setembro no canal pago Warner. A atração é ...
300x250 Pé ainda mais limpo Ex-chef do Térèze, no Hotel Santa Teresa, e hoje à frente do La Villa, Damien Montecer criou, como consultor, novidades para a casa. São dicas dele os chips de raízes com sal de curry e aïoli (R$ 17,00), o saboroso tempurá de cebola (R$ 20,00) e ...
Você está aqui : Blog do Torcedor /Posts with tag [ arena pe ] O Náutico conquistou a sua segunda vitória fora de casa, na Série B, contra o Luverdense na rodada passada, antes havia vencido apenas o América-MG no Independência na nona rodada. Agora, o Timbu busca a ascensão no campeonato com outra marca ...
Viúva de Campos pede empenho da militância na campanha em PE Ao lado de cinco dos quatro filhos, a viúva do ex-governador Eduardo Campos (PSB), Renata Campos, pede empenho da militância. (Foto: Márcio Fernandes/Estadão Conteúdo) Com as presenças de Renata Campos, viúva de Eduardo Campos, e das principais ...
Motociclista morre em acidente na PE-193, em São Bento do Una, PE Um homem de 25 anos morreu em um acidente no domingo (17), na PE-193, em São Bento do Una, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava pilotando uma moto, teria perdido o controle do veículo e caído fora da pista.

GRAVATA PE tspan:3m GRAVATA PE
Selecionamos as principais notícias da cidade de GRAVATA PE. Os acontecimentos políticos, acidentes de trânsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos também os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura.

O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: pauta, apuração, redação e edição.A pauta é a seleção dos assuntos que serão abordados. É a etapa de escolha sobre quais indícios ou sugestões devem ser considerados para a publicação final. A apuração é o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números etc.). A apuração é feita com documentos e pessoas que fornecem informações, chamadas de fontes. A interação de jornalistas com suas fontes envolve freqüentemente questões de confidencialidade.A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema). A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado. Muitas vezes, é a edição que confere sentido geral às informações coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edição consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espaço de impressão pré-definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo e faz parte da edição de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locução, o que no telejornalismo ganha o adicional da edição de imagens em movimento.

Tags: Últimas Notícias, GRAVATA PE, Cidade, Interior, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo, Carro, Eleições, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Eleições, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Aniversário, Prêmio, Mês, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora há Pouco, Mulher, Homem, Família, Criança, Portal,Pessoas, Como saber, Onde eu Acho, Site, Blog, Diário,Protesto,Inauguração, Cassação, Cassado, Show, Apresentação, Espetáculo, Fotos, Vídeos, Imagens, Previsão, Caminhão, Vítimas, Situação, Oposição, Eleições, Enquete, Votos, Apuração, Trânsito, Operação, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos.
Especial para GRAVATA PE:

Qual o plano de saúde ideal para a sua família?

Vamos mostrar todas as comunicações necessárias para selecionar o melhor plano para você e sua família.


Conheça as maneiras de contratação de planos de saúde

É relevante saber esta distinção porque algumas normas mudam de acordo com tipo de contratação.

Plano de saúde individual/familiar

Se você contratar o seu plano de saúde diretamente com a operadora que vende planos, o seu plano de saúde é do grupo dos planos individuais ou familiares.

Clique aqui para conhecer o que você deve saber antes de comprar um plano de saúde individual ou familiar.

Plano de saúde coletivo

Existem dois tipos de planos coletivos: os empresariais, que prestam assistência aos funcionários da empresa contratante devido ao vínculo empregatício ou estatutário; e os coletivos por adesão, que são contratados por pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial, como conselhos, sindicatos e associações profissionais.

Tenha em mente que, ao aderir a um contrato de plano de saúde coletivo, é como se você dissesse: “Estou de acordo com as normas desse contrato e essa empresa/sindicato/associação tem legitimidade para representar meus interesses, definir o que é melhor para mim e está autorizada a falar em meu nome sobre esse assunto.” Assim, o que for negociado entre a empresa contratante do plano e a operadora do plano valerá como regra a ser seguida por você.

Ao comprar um plano de saúde coletivo, saiba que, em geral, as normas para esse tipo de contrato são mais flexíveis. Assim, exemplificativamente, no caso dos planos de saúde individuais ou familiares, a ANS limita o percentual de reajuste das mensalidades. Já no caso dos planos de saúde coletivos, a ANS apenas acompanha os reajustes de preços, que são negociados diretamente entre a operadora que comercializa o plano e a empresa, conselho, sindicato ou associação profissional que contratou o plano de saúde.

Se, após aderir ao plano, você discordar de alguma das decisões tomadas pela empresa contratante, você tem duas opções:

  • conversar com essa empresa, conselho, sindicato ou associação profissional, para que ela represente melhor seus interesses; ou
  • buscar um novo plano de saúde e desligar-se desse contrato, se possível, através da portabilidade de carências, para evitar ter que aguardar prazos de carência no novo plano. Saiba como fazer aqui.

Se quem contratou o seu plano de saúde foi o seu empregador, sindicato ou associação, aqui estão as principais comunicações que você deve conhecer.


O que você deve saber antes de contratar um plano

Após refletir sobre suas necessidades e selecionar o melhor plano de saúde para você e sua família, confira informações relevantes antes contratar o plano.

Clique aqui para acessar as dicas para contratação de planos.

[23]

Qual o plano de saúde ideal para a sua família?

Vamos mostrar todas as comunicações necessárias para selecionar o melhor plano para você e sua família.


Conheça as maneiras de contratação de planos de saúde

É relevante saber esta distinção porque algumas normas mudam de acordo com tipo de contratação.

Plano de saúde individual/familiar

Se você contratar o seu plano de saúde diretamente com a operadora que vende planos, o seu plano de saúde é do grupo dos planos individuais ou familiares.

Clique aqui para conhecer o que você deve saber antes de comprar um plano de saúde individual ou familiar.

Plano de saúde coletivo

Existem dois tipos de planos coletivos: os empresariais, que prestam assistência aos funcionários da empresa contratante devido ao vínculo empregatício ou estatutário; e os coletivos por adesão, que são contratados por pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial, como conselhos, sindicatos e associações profissionais.

Tenha em mente que, ao aderir a um contrato de plano de saúde coletivo, é como se você dissesse: “Estou de acordo com as normas desse contrato e essa empresa/sindicato/associação tem legitimidade para representar meus interesses, definir o que é melhor para mim e está autorizada a falar em meu nome sobre esse assunto.” Assim, o que for negociado entre a empresa contratante do plano e a operadora do plano valerá como regra a ser seguida por você.

Ao comprar um plano de saúde coletivo, saiba que, em geral, as normas para esse tipo de contrato são mais flexíveis. Assim, exemplificativamente, no caso dos planos de saúde individuais ou familiares, a ANS limita o percentual de reajuste das mensalidades. Já no caso dos planos de saúde coletivos, a ANS apenas acompanha os reajustes de preços, que são negociados diretamente entre a operadora que comercializa o plano e a empresa, conselho, sindicato ou associação profissional que contratou o plano de saúde.

Se, após aderir ao plano, você discordar de alguma das decisões tomadas pela empresa contratante, você tem duas opções:

  • conversar com essa empresa, conselho, sindicato ou associação profissional, para que ela represente melhor seus interesses; ou
  • buscar um novo plano de saúde e desligar-se desse contrato, se possível, através da portabilidade de carências, para evitar ter que aguardar prazos de carência no novo plano. Saiba como fazer aqui.

Se quem contratou o seu plano de saúde foi o seu empregador, sindicato ou associação, aqui estão as principais comunicações que você deve conhecer.


O que você deve saber antes de contratar um plano

Após refletir sobre suas necessidades e selecionar o melhor plano de saúde para você e sua família, confira informações relevantes antes contratar o plano.

Clique aqui para acessar as dicas para contratação de planos.

[24]

O pessoal da cidade precisa saber quais as embalagens que poluem menos!

O desafio de desenvolver embalagens ecologicamente viáveis e que aumentem a vida de prateleira dos alimentos, reduzindo perdas e deterioração das frutas e hortaliças motivou pesquisadores da Embrapa Agroindústria de Alimentos, no Rio de Janeiro (RJ), a desenvolverem um filme ativo de polpa de acerola, com características antioxidantes e antimicrobianas. A iniciativa contou com a colaboração com o Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

Mais que uma barreira física, atualmente as embalagens podem atuar como fator ativo na segurança dos alimentos, na conservação e na manutenção da qualidade. Embalagens ativas têm sido utilizadas como uma das tecnologias mais promissoras para preservar alimentos perecíveis como pães, biscoitos, queijos, carnes, frutas entre outros. O filme de amido de mandioca adicionado de polpa de acerola e óleo essencial de cravo, passível de ser comestível, aponta para esse cenário.

O bioplástico de polpa de acerola possui características antioxidantes, devido ao alto teor de vitamina C e betacaroteno, e microbianas, graças à ação fungicida do óleo essencial de cravo. O material representa uma inovação para a agroindústria e contribui para a redução do desperdício de alimentos.

O produto foi desenvolvido pela pesquisadora Mônica Guimarães Farias, doutoranda em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, sob a supervisão do pesquisador Carlos Piler, da Embrapa Agroindústria de Alimentos. "Percebo que há uma visão maior para a sustentabilidade nos negócios e um interesse da indústria na utilização de plásticos com características ativas e biodegradáveis", analisa Mônica.

Redução do desperdício

No âmbito mundial, cerca de um terço dos alimentos produzidos anualmente para o consumo humano é desperdiçado. Isso equivale a cerca de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos. Dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) confirmam que estes alimentos seriam suficientes para alimentar cerca de dois bilhões de pessoas ao redor do mundo. Na América Latina e Caribe se perdem e se desperdiçam mais alimentos do que os necessários para satisfazer as necessidades das 47 milhões de pessoas que ainda sofrem de fome na região.

As perdas e desperdícios de alimentos ocorrem ao longo de toda a cadeia alimentar: 28% se dão no âmbito do consumidor; 28% da produção; 17% no mercado e distribuição; 22% durante o manuseio e armazenamento e os 6% restantes na etapa de processamento. No Brasil, os estudos do pesquisador da Embrapa Agroindústria de Alimentos, Antonio Gomes, revelam que o problema do desperdício se concentra principalmente no transporte, manuseio, embalagens e a forma de comercialização de alimentos in natura, que não são adequados.

Nessa interface com os consumidores, as embalagens ativas e inteligentes devem contribuir efetivamente para a redução de perdas quantitativas e qualitativas durante a armazenagem, o transporte e a distribuição. A utilização do filme ativo aumenta a vida útil de frutas e vegetais, reduzindo perdas. As embalagens ativas protegem o alimento e têm a capacidade de inibir o crescimento de microrganismos, garantindo a qualidade e as propriedades sensoriais dos alimentos.

Para a produção do filme de acerola, é utilizado um agente fungicida natural, o óleo essencial de cravo, que se mostrou eficaz na inibição do crescimento do Penicillium sp., agente causal dos bolores de coloração azul ou verde em frutos cítricos, como laranja, limão e tangerina. Esse fungo causa o apodrecimento mais rápido das frutas acarretando prejuízos aos produtores e comerciantes, além de induzir reações alérgicas em pacientes sensíveis, o que representa uma ameaça à saúde do consumidor.

Embalagens biodegradáveis

As embalagens representam um terço do lixo doméstico e cerca de 80% delas são descartadas após serem usadas apenas uma vez. As embalagens plásticas convencionais contribuem para o esgotamento de aterros e lixões, morte dos animais, poluição das paisagens, entre outros impactos ambientais.

O polipropileno, plástico derivado do petróleo, é uma das matérias-primas mais comuns de embalagens de alimentos e bebidas, contribuindo para esse cenário. No Brasil, aproximadamente um quinto do lixo é composto por embalagens, ou seja, cerca de 30 mil toneladas desse tipo de lixo vão diariamente para os depósitos de lixo.

O problema ambiental motiva a substituição dos plásticos convencionais derivados do petróleo por plásticos biodegradáveis ou comestíveis. Os biodegradáveis degradam-se completamente no meio ambiente em pouco tempo. Os microrganismos, quando em contato com esse material, secretam enzimas que quebram suas moléculas em partículas cada vez menores. Enquanto um plástico convencional demora de quatro a cinco séculos para se decompor, o biodegradável se decompõe em poucos anos.

O recente relatório publicado pela consultoria TechSci Research revela que o mercado europeu para plásticos biodegradáveis tem previsão de crescimento de 12% no período de 2014 a 2019.

"O crescimento do mercado está sendo sustentado por vários fatores, como o aumento da consciência ambiental entre os consumidores, a aplicação de leis favoráveis ao meio ambiente e a crescente pesquisa e desenvolvimento do setor de plásticos biodegradáveis tanto no setor público, quanto no privado", afirma Karan Chechi, diretor de Pesquisa da TechSci Research.

A utilização de plásticos biodegradáveis tem aumentado significativamente em indústrias para o usuário final, tais como embalagens, produtos descartáveis de plástico e têxteis. Percebendo os benefícios oferecidos por plásticos biodegradáveis, vários estudos estão em andamento para melhorar a viabilidade comercial dessas aplicações no Brasil e em outros países.

O custo do plástico biodegradável ainda é em média três vezes maior que o convencional. A maioria das empresas que investe nesses produtos tem como interesses principais estar à frente no desenvolvimento tecnológico e contribuir para a preservação do meio ambiente, utilizando-o como um diferencial de marketing.

Os plásticos são produzidos através de um processo químico chamado polimerização, que proporciona a união química de moléculas básicas, os monômeros, para formar polímeros, normalmente produzidos a partir do petróleo.

O pesquisador da Embrapa Agroindústria de Alimentos, Carlos Piler, trabalha na área há nove anos e já desenvolveu outros tipos de polímeros derivados de matéria orgânica e outras fontes alternativas de amidos utilizando também partículas nanométricas (30 mil vezes menor que a espessura de um fio de cabelo) em sua composição.

Os polímeros biodegradáveis apresentam reduzido impacto ambiental, já que podem ser consumidos junto com os alimentos ou serem mais rapidamente e facilmente degradados pela ação de microrganismos no solo e convertidos em adubo orgânico em compostagem. Seus projetos estão vinculados à Rede AgroNano que engloba os maiores especialistas do País em nanotecnologia para o agronegócio.

"Nossa meta agora é ampliar a produção desses bioplásticos para uma escala industrial com o uso da técnica de extrusão termoplástica, e continuar trabalhando na melhoria da resistência mecânica e no controle da permeabilidade a gases, de forma a validar as possíveis aplicações", conta o pesquisador.

[22]

INSS é responsável por descontos errados de empréstimo para aposentados

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode ser obrigado a devolver valores indevidamente descontados da renda mensal de aposentadoria ou pensão por morte para pagamento de mensalidades de empréstimo bancário em consignação. A decisão foi da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNU), que pacificou o entendimento sobre a matéria, na sessão de julgamentos desta quarta-feira (6).

No caso julgado pela Turma Nacional, o INSS apresentou recurso contra as decisões de primeira e segunda instância dos Juizados Especiais Federais, que haviam concedido a uma segurada de Pernambuco o pagamento em dobro dos valores descontados de seu benefício, bem como pagamento de indenização por danos morais.

A autarquia utilizou como fundamento um acórdão da Turma Recursal de Goiás, que considerou não existir legitimidade passiva do INSS para a ação judicial na qual se pretende restituição de valores descontados de benefício previdenciário para repasse ao banco responsável pelo empréstimo consignado. Para o Instituto, na ocorrência de fraude, a responsabilidade seria apenas da instituição financeira.

Autorização

No entanto, a Lei 10.820, de 2003, prevê a possibilidade de a autorização para consignação do empréstimo ser colhida tanto pelo INSS quanto pela instituição financeira. A relatora do processo na TNU, juíza federal Marisa Cláudia Gonçalves Cucio, sustenta ainda, em seu voto, que a despeito de o contrato ter sido ajustado entre beneficiário e banco, a autorização de desconto emitida pelo segurado titular do benefício dever ser obtida pelo próprio INSS.

O banco somente pode colher diretamente autorização de consignação do beneficiário se for o responsável, ao mesmo tempo, pela concessão do empréstimo e pelo pagamento do benefício ao segurado. Nessa situação, o INSS repassa o valor integral da aposentadoria ou pensão à instituição financeira credora, que se encarrega de efetuar o desconto na renda mensal. “Em contrapartida, quando o INSS se incumbe de fazer a consignação, precisa ele próprio exigir do beneficiário a manifestação de autorização”, ponderou a magistrada.

Segundo ela, a controvérsia sobre a questão se aprofundou com a edição de atos normativos pelo próprio Instituto, os quais não previam a necessidade do beneficiário apresentar autorização de consignação, porque bastaria o banco conveniado encaminhar à Dataprev arquivo magnético com os dados do contrato de empréstimo.

“O INSS não pode, com base em ato normativo infralegal editado por ele próprio, eximir-se da responsabilidade, imposta por norma legal hierarquicamente superior, de verificar se o aposentado ou pensionista manifestou a vontade de oferecer parcela dos proventos como garantia da operação financeira de crédito. (...) Ao confiar nos dados unilateralmente repassados à Dataprev pela instituição financeira, o INSS assume o risco de efetuar descontos indevidos na renda mensal de benefícios previdenciários”, salientou a juíza federal. [17]


INSS é responsável por descontos errados de empréstimo para aposentados

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode ser obrigado a devolver valores indevidamente descontados da renda mensal de aposentadoria ou pensão por morte para pagamento de mensalidades de empréstimo bancário em consignação. A decisão foi da Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNU), que pacificou o entendimento sobre a matéria, na sessão de julgamentos desta quarta-feira (6).

No caso julgado pela Turma Nacional, o INSS apresentou recurso contra as decisões de primeira e segunda instância dos Juizados Especiais Federais, que haviam concedido a uma segurada de Pernambuco o pagamento em dobro dos valores descontados de seu benefício, bem como pagamento de indenização por danos morais.

A autarquia utilizou como fundamento um acórdão da Turma Recursal de Goiás, que considerou não existir legitimidade passiva do INSS para a ação judicial na qual se pretende restituição de valores descontados de benefício previdenciário para repasse ao banco responsável pelo empréstimo consignado. Para o Instituto, na ocorrência de fraude, a responsabilidade seria apenas da instituição financeira.

Autorização

No entanto, a Lei 10.820, de 2003, prevê a possibilidade de a autorização para consignação do empréstimo ser colhida tanto pelo INSS quanto pela instituição financeira. A relatora do processo na TNU, juíza federal Marisa Cláudia Gonçalves Cucio, sustenta ainda, em seu voto, que a despeito de o contrato ter sido ajustado entre beneficiário e banco, a autorização de desconto emitida pelo segurado titular do benefício dever ser obtida pelo próprio INSS.

O banco somente pode colher diretamente autorização de consignação do beneficiário se for o responsável, ao mesmo tempo, pela concessão do empréstimo e pelo pagamento do benefício ao segurado. Nessa situação, o INSS repassa o valor integral da aposentadoria ou pensão à instituição financeira credora, que se encarrega de efetuar o desconto na renda mensal. “Em contrapartida, quando o INSS se incumbe de fazer a consignação, precisa ele próprio exigir do beneficiário a manifestação de autorização”, ponderou a magistrada.

Segundo ela, a controvérsia sobre a questão se aprofundou com a edição de atos normativos pelo próprio Instituto, os quais não previam a necessidade do beneficiário apresentar autorização de consignação, porque bastaria o banco conveniado encaminhar à Dataprev arquivo magnético com os dados do contrato de empréstimo.

“O INSS não pode, com base em ato normativo infralegal editado por ele próprio, eximir-se da responsabilidade, imposta por norma legal hierarquicamente superior, de verificar se o aposentado ou pensionista manifestou a vontade de oferecer parcela dos proventos como garantia da operação financeira de crédito. (...) Ao confiar nos dados unilateralmente repassados à Dataprev pela instituição financeira, o INSS assume o risco de efetuar descontos indevidos na renda mensal de benefícios previdenciários”, salientou a juíza federal. [17]




A numerologia da Mega-Sena pode mexer com a cabeça de qualquer pessoa.

Acumulada há cinco sorteios, a Mega-Sena deste sábado (16) pagou um prêmio de R$ 44 milhões. O concurso 1.627 da modalidade foi sorteado na cidade de Criciúma (SC). Os números sorteados foram:

20 - 26 - 32 - 41 - 45 - 57

Um único bilhete da cidade de Dores do Indaiá (MG) acertou as seis dezenas e leva o prêmio de R$ 44.340.626,24. De acordo com a Caixa, se apenas um apostador acertar as seis dezenas e aplicar o valor na poupança, poderá ter rendimentos mensais de R$ 266 mil, quase R$ 9 mil por dia. Se preferir, o ganhador poderá comprar 110 imóveis de R$ 400 mil cada, ou ainda uma frota de 338 carros de luxo.

Mais 130 apostadores acertaram a quina e ganharam um prêmio no valor de R$ 35.837,60.

O próximo concurso (1630), será sorteado no dia 20 de agosto e prevê um prêmio de R$ 3 milhões

Estatística

A numerologia da Mega-Sena pode mexer com a cabeça de qualquer pessoa. Vários analistas tentam observar padrões nos sorteios para encontrar algum padrão nos números.

A Caixa Econômica Federal divulga algumas dessas análises técnicas e estatísticas dos concursos da Mega Sena.

As 10 dezenas mais sorteadas nos últimos 100 concursos da Mega-Sena, por exemplo foram 33, 18, 5, 51, 4, 1, 58, 39, 8, 2.

Já as 10 cartas menos sorteadas nos últimos 100 concursos foram 50, 35, 40, 22, 19, 38, 56, 23, 14, 10.


Já pensou em fazer carreira militar?

As Forças Armadas Brasileiras não são compostas apenas por militares originários do serviço militar obrigatório. É possível ingressar no Exército, Marinha ou Aeronáutica e seguir carreira nos níveis escolares fundamental, médio ou superior e em diversas áreas de atuação, como medicina, comunicação e engenharia, entre outras.

Cada uma das Forças Armadas possui peculiaridades no processo de seleção, porém, homens e mulheres têm a possibilidade de ingressar no serviço militar a partir da adolescência, mediante aprovação em concurso público, de âmbito nacional, em alguma das Escolas de Formação específicas de cada Força.

A situação do jovem que presta o serviço militar obrigatório, cumprindo o que determina a Lei do Serviço Militar, é diferente da situação do jovem que se inscreve para prestar concurso para uma das Escolas da Força. O primeiro, por força da lei, permanece em alguma das Forças Armadas por um período temporário de no máximo oito anos, diferentemente do jovem aprovado em concurso, que poderá seguir a carreira das Armas e permanecerá na Força até passar para a Reserva Remunerada (uma espécie de aposentadoria militar).



*blogsbrasil.com - todos os direitos reservados.