Blog de Notícias de CRUZ MACHADO


Siga-nos e receba notícias e assuntos de interesse das cidades





Jovem faz selfie após capotar: “Socorro”

Amanda Machado e Maurício Cruz, de 24 anos, passeavam em um Fiat Strada pela BR-364, na divisa dos municípios de Palotina e Terra Roxa, no Paraná, quando sofreram o acidente. Amanda, então, enviou aos amigos uma sequência de imagens que podem ajudar a ...

Adolescente capota carro a 180km/h e, em vez de pedir ajudar, tira selfies

o caso bizarro dessa vez aconteceu na BR-364, no Paraná, quando Amanda Machado, 17 anos, decidiu tirar fotos enquanto passeava em um Fiat Strada com Maurício Cruz, 24. A primeira imagem, publicadas no Snapchat, mostra a menina dentro do carro com Maurícios.

Últimas notícias de CRUZ MACHADO PR:

 Jovem faz selfie e compartilha foto após capotar com carro Amanda Machado e Maurício Cruz, de 24 anos, passeavam em um Fiat Strada pela BR-364, na divisa dos municípios de Palotina e Terra Roxa, no Paraná, quando sofreram o acidente. Amanda, então, enviou aos amigos uma sequência de imagens que podem ajudar a ...

Jovem faz selfie após carro capotar no Paraná Amanda Machado e Maurício Cruz, de 24 anos, transitavam em um Fiat Strada pela BR-364, no Paraná, quando capotaram o carro. Amanda, então, enviou uma sequência de imagens aos amigos pela plataforma de compartilhamento. As fotos dão uma noção do que ...

CRUZ MACHADO PR tspan:3m CRUZ MACHADO PR


Adolescente faz selfie após capotar com carro em rodovia no Paraná Paraná - Uma jovem no Paraná quis sair bem na foto mesmo depois de sofrer um acidente no último domingo. Amanda Machado, de 17 anos, e Maurício Cruz, de 24, passeavam em um Fiat Strada pela BR-364, na divisa dos municípios de Palotina e Terra Roxa ...

Jovem faz selfie após capotar com carro no Paraná Não, você não leu errado. No último domingo, Amanda Machado, de 17 anos, e Maurício Cruz, de 24 anos, passeavam em um Fiat Strada pela BR-364, na divisa dos municípios de Palotina e Terra Roxa, no Paraná, quando capotaram com o carro. Ainda ...

Inscrições para cursos gratuitos de artes estão abertas em Cruz Machado A Secretaria Municipal de Cultura de Cruz Machado, na região sul do Paraná, recebe inscrições para cursos de artes gratuitos. São 150 vagas no total abertas para cursos de tecido acrobático, lira, trapézio, jazz, ballet, música e banda, dança ...

Itabuna é localidade que mais mata adolescentes no país Candidato a presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Ricardo Machado (PT) joga todas as fichas para se ... pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). O levantamento apontou cinco localidades baianas entre as 20 ...

Chuva causa pontos de alagamento em General Carneiro e Cruz Machado A chuva que caiu na tarde desta terça-feira (27) em General Carneiro, na região central do Paraná, e em Cruz Machado, na região sul do estado, causaram pontos de alagamentos nas ruas. A água baixou no fim da tarde. Em General Carneiro, os bueiros da ...





Aplicative fornece todas as informações de CRUZ MACHADO com apenas um click!

AS INFORMAÇÕES DO SEU MUNICÍPIO AGORA AO ALCANCE DE SUAS MÃOS.

Nada mais importante para auxiliar na administração da sua cidade do que ter disponíveis, a qualquer momento, diversas informações sobre o município. Para isso, o Ministério das Cidades desenvolveu o Sistema Nacional de Informações das Cidades, um moderno instrumento de gestão pública ao alcance das prefeituras de todo o país, e do público em geral, disponível através da plataforma Brasil em Cidades, agora também em versão para smartphone.

BRASIL EM CIDADES Com o Brasil em Cidades você pode poderá:

• Acessar cerca de 1.300 indicadores dos municípios brasileiros; dados geográficos e imagens de satélite de diversas cidades;

• Promover o aumento da transparência das ações e dos investimentos do Ministério nos Municípios;

• Realizar a incorporação e divulgação de materiais produzidos pelos municípios, como mapeamentos, planos diretores, marcos regulatórios, etc;

• Fomentar a produção de informações municipais, inclusive geográficas e geotecnologias, úteis ao planejamento e desenvolvimento urbano.

 

Acessar Sistema

O portal tem uma versão mobile, desenvolvida e simplificada para o uso via telefone celular. Esse formato está disponível gratuitamente para download no site da Apple Store e Android Market. Cerca de dez mil downloads já foram realizados neste primeiro mês de lançamento, sendo que a categoria “Livros e referências” está entre os dez mais baixados, segundo estatísticas do portal Android Market

Esse moderno instrumento de gestão pública está ao alcance de todo País. A partir de busca georreferenciada, o programa encontra dados do local e da região onde a pessoa está no momento. Com ele, as prefeituras e governos estaduais poderão obter mais de 1.300 indicadores de cada município, além de mapas e imagens de satélite.

Outro ponto a ser destacado é que o Brasil em Cidades é uma forma acessível de acompanhar ações do Ministério das Cidades, nas áreas de saneamento, habitação e mobilidade urbana. As informações se dão em dois níveis, ambos por meio de tecnologia aberta e de uso livre. Em nível web, há dados geográficos e indicadores socioeconômicos de todos os municípios brasileiros disponíveis para navegadores de internet em geral. Em nível local, os municípios recebem um software e participam de um Sistema de Informações Geográficas (SIG), com dados sobre o território e imagens de satélite de alta resolução, adquiridas e repassadas às administrações.

O portal possibilita ao agente público e social acesso a indicadores político-administrativos e socioeconômicos. A partir dele, é possível a criação de indicadores locais e de mapeamento territorial, o que permite melhor planejamento de programas e ações. Basta fazer uma busca no site para conhecer detalhes como demografia, habitação, saneamento, Índice de Desenvolvimento Urbano, desenvolvimento econômico, finanças municipais, indicadores de finanças, além dos instrumentos de gestão urbana. [5]




Travestis agora recebem bolsa de uma salário do governo: quando o benefício vai chegar a CRUZ MACHADO?

A prefeitura de São Paulo oferecerá uma bolsa para travestis e transexuais da capital paulista voltarem a estudar. A medida visa capacitar as transexuais e travestis, que sofrem discriminação no mercado de trabalho e muitas vezes têm de recorrer à prostituição.



Inicialmente, 100 beneficiárias receberão um salário mínimo mensal (R$ 788) e serão matriculadas em cursos técnicos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). A medida é inédita no Brasil e na América do Sul.

Para receber o benefício, as travestis precisam comprovar presença nas aulas, e igualmente deverão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A intenção é que, após dois anos no programa, as beneficiárias saiam formalmente empregadas.

Além do dinheiro, a prefeitura igualmente fornecerá hormônios femininos para as travestis na rede básica de saúde.

O programa custará cerca de R$ 2 milhões em 2015 e poderá ser ampliado já no segundo semestre.

Números

A Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania estima que há pelo menos quatro mil transexuais e travestis vivendo em São Paulo.

Segundo o Relatório Sobre Violência Homofóbica 2012, elaborado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), naquele ano foram registradas 195 denúncias de violações contra travestis, entre homicídios, violência física, violência sexual e discriminação.

[25]



Jovem faz selfie após capotar: “Socorro”


Amanda Machado e Maurício Cruz, de 24 anos, passeavam em um Fiat Strada pela BR-364, na divisa dos municípios de Palotina e Terra Roxa, no Paraná, quando sofreram o acidente. Amanda, então, enviou aos amigos uma sequência de imagens que podem ajudar a ...



Adolescente capota carro a 180km/h e, em vez de pedir ajudar, tira selfies


o caso bizarro dessa vez aconteceu na BR-364, no Paraná, quando Amanda Machado, 17 anos, decidiu tirar fotos enquanto passeava em um Fiat Strada com Maurício Cruz, 24. A primeira imagem, publicadas no Snapchat, mostra a menina dentro do carro com Maurícios.
Jovem faz selfie e compartilha foto após capotar com carro Amanda Machado e Maurício Cruz, de 24 anos, passeavam em um Fiat Strada pela BR-364, na divisa dos municípios de Palotina e Terra Roxa, no Paraná, quando sofreram o acidente. Amanda, então, enviou aos amigos uma sequência de imagens que podem ajudar a ...
Jovem faz selfie após carro capotar no Paraná Amanda Machado e Maurício Cruz, de 24 anos, transitavam em um Fiat Strada pela BR-364, no Paraná, quando capotaram o carro. Amanda, então, enviou uma sequência de imagens aos amigos pela plataforma de compartilhamento. As fotos dão uma noção do que ...
Adolescente faz selfie após capotar com carro em rodovia no Paraná Paraná - Uma jovem no Paraná quis sair bem na foto mesmo depois de sofrer um acidente no último domingo. Amanda Machado, de 17 anos, e Maurício Cruz, de 24, passeavam em um Fiat Strada pela BR-364, na divisa dos municípios de Palotina e Terra Roxa ...
Jovem faz selfie após capotar com carro no Paraná Não, você não leu errado. No último domingo, Amanda Machado, de 17 anos, e Maurício Cruz, de 24 anos, passeavam em um Fiat Strada pela BR-364, na divisa dos municípios de Palotina e Terra Roxa, no Paraná, quando capotaram com o carro. Ainda ...

Você conhece alguém de CRUZ MACHADO que fuma narguilé? Dê a ele esse importante aviso !!!!

O narguilé, também conhecido como cachimbo d’água, shisha ou hookah, é vendido como peça de decoração e usado por jovens e adultos em festas e eventos sociais. Parece inocente, mas o que muitos não sabem é que o narguilé causa dependência e, em longo prazo, câncer de pulmão, boca e bexiga, aterosclerose e doenças respiratórias e coronarianas. Em uma sessão de uma hora de uso do narguilé, você pode inalar o equivalente à fumaça de 100 cigarros ou mais. A crescente popularidade do narguilé entre adultos jovens e adolescentes tem preocupado a saúde pública em todo o mundo: estima-se que cerca de 100 milhões de pessoas usam narguilé para fumar tabaco todos os dias no mundo de acordo com a pesquisa Reducing Hookah Use – “Um desafio para o século XXI”. No Brasil, a pesquisa Perfil do Tabagismo entre Estudantes Universitários no Brasil (PETuni), coordenada pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), analisou o consumo de narguilé entre estudantes da área de saúde. O estudo mostrou que — no ano de 2011, em Brasília (DF) e São Paulo (SP) — dentre os estudantes que declararam consumir com frequência algum tipo de produto derivado do tabaco diferente de cigarro, 63% a cerca de 80%, respectivamente, fizeram uso do narguilé. Já outro estudo entre estudantes de medicina de uma Universidade em São Paulo mostrou que a experimentação de narguilé entre alunos do terceiro e sexto anos foi de 47,32% e 46,75%, respectivamente.

Vitor Silva*, de 25 anos, morador do Distrito Federal, adquiriu uma peça de narguilé junto com um amigo. O jovem fuma atualmente de duas a três vezes ao mês, mas já chegou a usar com mais frequência. “Fumo sempre que vou a um bar de narguilé, geralmente para assistir a jogos de futebol ou em um dia de semana quando saio com amigos para conversar. Geralmente fumo a noite inteira, mas vou diminuindo ao longo da noite”, conta.

O uso frequente dos produtos derivados do tabaco causa também problemas de fôlego, mau hálito e envelhecimento precoce, mesmo em usuários adolescentes e jovens. O fumante passa a ter dificuldades de praticar esportes e outras atividades saudáveis de que gosta.

Por já ter passado mal algumas vezes por causa de pressão baixa, Vitor pretende não fumar mais. “Eu tenho diminuído e não quero mais fumar, mas realmente ainda fumo em algumas ocasiões. Cheguei a fumar três vezes por semana, mas narguilé enjoa”, afirma.

Um dos grandes riscos do narguilé é a intoxicação por monóxido de carbono — mesmo gás tóxico liberado pelos canos de descarga de automóveis — o que gera a redução da oxigenação do sangue e do cérebro.

Os sintomas de intoxicação aguda por monóxido de carbono são inespecíficos e podem variar de fadiga, náuseas, e dores de cabeça à perda da consciência, desmaios, arritmias cardíacas, isquemia miocárdica e morte.

Um estudo realizado pelo Instituto de Tecnologia de Israel demonstrou que o envolvimento de usuários de narguilé em acidentes de transito é 40% maior do que os não usuários. O estudo concluiu que seu uso torna o ato de dirigir menos estável e mais perigoso devido à hipóxia cerebral (diminuição da oxigenação do cérebro) causada pelos altos níveis de monóxido de carbono inalado.

O estudo também apontou que a hipóxia cerebral deixa as pessoas com fala arrastada, movimentos lentos, tonturas, leve tremor, falta de autocontrole, uma sensação de euforia, diminuição da visão e diminuição da capacidade de identificar cores. Esses efeitos tendem a se manter de quatro a seis horas depois do uso.

O uso de narguilé é prejudicial à saúde e pode ser a porta de entrada para a dependência do tabaco e de outras drogas. Além disso, ao compartilhar o narguilé com outros usuários, a pessoa se expõe a hepatite C, tuberculose, herpes e outras doenças da boca.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável em todo o planeta. Seis milhões de pessoas morrem no mundo por ano devido ao uso do cigarro. E, somente no Brasil, 75% dos fumantes começam a fumar antes dos 18 anos.

Adolescentes fumantes possuem alta probabilidade de se tornarem adultos fumantes. Quanto mais cedo a pessoa entra na dependência do tabaco, maior o risco de contrair câncer e outras doenças crônicas não transmissíveis.

De acordo com o INCA, a última estimativa mundial apontou incidência de 1,82 milhão de casos novos de câncer de pulmão para o ano de 2012, sendo que em 80% dos casos diagnosticados, o câncer de pulmão está associado ao consumo de derivados de tabaco. No Brasil, os números foram de 23.501 mortes em 2012.

Recomendações da Convenção Quadro da OMS para Controle do Tabaco ( CQCT- OMS) - A Conferência das Partes da Convenção Quadro para Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde na sua 6ª sessão (COP6) em outubro de 2014 convidou os países a fortalecerem a implementação da Convenção Quadro em relação ao narguilé, o que implica a proibição de sua propaganda, promoção e patrocínio, a proibição de seu uso em recintos coletivos fechados, a adoção de advertências sanitárias nas suas embalagens e a realização de campanhas para alertar a população sobre seus riscos.

Também foi recomendado que os países incluam os narguilés nos sistemas de vigilância e outras pesquisas relevantes a nível nacional.

Sob essa perspectiva, o Brasil já deu um importante passo: a nova legislação que regula o ato de fumar em recintos coletivos incluiu expressamente a proibição do uso narguilé nesses ambientes. [33]


Você conhece alguém de CRUZ MACHADO que fuma narguilé? Dê a ele esse importante aviso !!!!

O narguilé, também conhecido como cachimbo d’água, shisha ou hookah, é vendido como peça de decoração e usado por jovens e adultos em festas e eventos sociais. Parece inocente, mas o que muitos não sabem é que o narguilé causa dependência e, em longo prazo, câncer de pulmão, boca e bexiga, aterosclerose e doenças respiratórias e coronarianas. Em uma sessão de uma hora de uso do narguilé, você pode inalar o equivalente à fumaça de 100 cigarros ou mais. A crescente popularidade do narguilé entre adultos jovens e adolescentes tem preocupado a saúde pública em todo o mundo: estima-se que cerca de 100 milhões de pessoas usam narguilé para fumar tabaco todos os dias no mundo de acordo com a pesquisa Reducing Hookah Use – “Um desafio para o século XXI”. No Brasil, a pesquisa Perfil do Tabagismo entre Estudantes Universitários no Brasil (PETuni), coordenada pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), analisou o consumo de narguilé entre estudantes da área de saúde. O estudo mostrou que — no ano de 2011, em Brasília (DF) e São Paulo (SP) — dentre os estudantes que declararam consumir com frequência algum tipo de produto derivado do tabaco diferente de cigarro, 63% a cerca de 80%, respectivamente, fizeram uso do narguilé. Já outro estudo entre estudantes de medicina de uma Universidade em São Paulo mostrou que a experimentação de narguilé entre alunos do terceiro e sexto anos foi de 47,32% e 46,75%, respectivamente.

Vitor Silva*, de 25 anos, morador do Distrito Federal, adquiriu uma peça de narguilé junto com um amigo. O jovem fuma atualmente de duas a três vezes ao mês, mas já chegou a usar com mais frequência. “Fumo sempre que vou a um bar de narguilé, geralmente para assistir a jogos de futebol ou em um dia de semana quando saio com amigos para conversar. Geralmente fumo a noite inteira, mas vou diminuindo ao longo da noite”, conta.

O uso frequente dos produtos derivados do tabaco causa também problemas de fôlego, mau hálito e envelhecimento precoce, mesmo em usuários adolescentes e jovens. O fumante passa a ter dificuldades de praticar esportes e outras atividades saudáveis de que gosta.

Por já ter passado mal algumas vezes por causa de pressão baixa, Vitor pretende não fumar mais. “Eu tenho diminuído e não quero mais fumar, mas realmente ainda fumo em algumas ocasiões. Cheguei a fumar três vezes por semana, mas narguilé enjoa”, afirma.

Um dos grandes riscos do narguilé é a intoxicação por monóxido de carbono — mesmo gás tóxico liberado pelos canos de descarga de automóveis — o que gera a redução da oxigenação do sangue e do cérebro.

Os sintomas de intoxicação aguda por monóxido de carbono são inespecíficos e podem variar de fadiga, náuseas, e dores de cabeça à perda da consciência, desmaios, arritmias cardíacas, isquemia miocárdica e morte.

Um estudo realizado pelo Instituto de Tecnologia de Israel demonstrou que o envolvimento de usuários de narguilé em acidentes de transito é 40% maior do que os não usuários. O estudo concluiu que seu uso torna o ato de dirigir menos estável e mais perigoso devido à hipóxia cerebral (diminuição da oxigenação do cérebro) causada pelos altos níveis de monóxido de carbono inalado.

O estudo também apontou que a hipóxia cerebral deixa as pessoas com fala arrastada, movimentos lentos, tonturas, leve tremor, falta de autocontrole, uma sensação de euforia, diminuição da visão e diminuição da capacidade de identificar cores. Esses efeitos tendem a se manter de quatro a seis horas depois do uso.

O uso de narguilé é prejudicial à saúde e pode ser a porta de entrada para a dependência do tabaco e de outras drogas. Além disso, ao compartilhar o narguilé com outros usuários, a pessoa se expõe a hepatite C, tuberculose, herpes e outras doenças da boca.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável em todo o planeta. Seis milhões de pessoas morrem no mundo por ano devido ao uso do cigarro. E, somente no Brasil, 75% dos fumantes começam a fumar antes dos 18 anos.

Adolescentes fumantes possuem alta probabilidade de se tornarem adultos fumantes. Quanto mais cedo a pessoa entra na dependência do tabaco, maior o risco de contrair câncer e outras doenças crônicas não transmissíveis.

De acordo com o INCA, a última estimativa mundial apontou incidência de 1,82 milhão de casos novos de câncer de pulmão para o ano de 2012, sendo que em 80% dos casos diagnosticados, o câncer de pulmão está associado ao consumo de derivados de tabaco. No Brasil, os números foram de 23.501 mortes em 2012.

Recomendações da Convenção Quadro da OMS para Controle do Tabaco ( CQCT- OMS) - A Conferência das Partes da Convenção Quadro para Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde na sua 6ª sessão (COP6) em outubro de 2014 convidou os países a fortalecerem a implementação da Convenção Quadro em relação ao narguilé, o que implica a proibição de sua propaganda, promoção e patrocínio, a proibição de seu uso em recintos coletivos fechados, a adoção de advertências sanitárias nas suas embalagens e a realização de campanhas para alertar a população sobre seus riscos.

Também foi recomendado que os países incluam os narguilés nos sistemas de vigilância e outras pesquisas relevantes a nível nacional.

Sob essa perspectiva, o Brasil já deu um importante passo: a nova legislação que regula o ato de fumar em recintos coletivos incluiu expressamente a proibição do uso narguilé nesses ambientes. [33]



*blogsbrasil.com - todos os direitos reservados. Selecionamos as principais notícias da cidade de CRUZ MACHADO PR. Os acontecimentos políticos, acidentes de trânsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos também os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura. O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: pauta, apuração, redação e edição.A pauta é a seleção dos assuntos que serão abordados. É a etapa de escolha sobre quais indícios ou sugestões devem ser considerados para a publicação final. A apuração é o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números etc.). A apuração é feita com documentos e pessoas que fornecem informações, chamadas de fontes. A interação de jornalistas com suas fontes envolve freqüentemente questões de confidencialidade.A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema). A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado. Muitas vezes, é a edição que confere sentido geral às informações coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edição consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espaço de impressão pré-definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo e faz parte da edição de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locução, o que no telejornalismo ganha o adicional da edição de imagens em movimento. Tags: Últimas Notícias, CRUZ MACHADO PR, Cidade, Interior, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo, Carro, Eleições, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Eleições, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Aniversário, Prêmio, Mês, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora há Pouco, Mulher, Homem, Família, Criança, Portal,Pessoas, Como saber, Onde eu Acho, Site, Blog, Diário,Protesto,Inauguração, Cassação, Cassado, Show, Apresentação, Espetáculo, Fotos, Vídeos, Imagens, Previsão, Caminhão, Vítimas, Situação, Oposição, Eleições, Enquete, Votos, Apuração, Trânsito, Operação, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos.