Blog de Notícias de COLIDER








Mato Grosso garante regularização dos pagamentos para prestadores de serviço de Colíder

Na manhã desta segunda-feira (16.03), o secretário de Estado de Saúde, Marco Bertulio, se reuniu com representantes das empresas prestadoras de serviços de saúde no Hospital Regional de Colíder. O secretário garantiu aos prestadores a ...

Índios ocupam sede de atendimento à saúde no Mato Grosso

Índios Terena e Kaiapó ocupam a sede do Distrito de Atendimento à Saúde Indígena em Colíder, no Mato Grosso, há quase dois meses. Eles cobram do Ministério da Saúde melhor atendimento aos indígenas e a nomeação de um novo coordenador para a ...

Preço do bezerro sobe e compromete rentabilidade do invernista em 2015

Preço do bezerro sobe e compromete rentabilidade do invernista em 2015 Imagem Ilustrativa extraída da InternetFonte: ConfinarA escassez de reposição bovina no Brasil aumenta o custo de produção pecuár…

Quadrilha responsável por ataque a caixas eletrônicos é presa

Cinco pessoas foram detidas, incluindo o líder de uma quadrilha responsável por ataques a caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso foi preso, na noite de segunda-feira (23), em Colíder (650 km de Cuiabá). A ação ocorreu na Capital em ...

Operação Interior Seguro apreende 9 veículos em Colíder

Assessoria PJCNove veículos foram apreendidos e seis pessoas autuadas em flagrante na operação "Interior Seguro", deflagrada na noite de sexta-feira (06.03), em Colíder pelas Polícias Civil, Militar, …

Operação prende líder de quadrilha de ataque à caixas eletrônicos no Norte de MT

O líder de uma quadrilha responsável por ataques a caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso foi preso, na noite de segunda-feira (23.03), em Colíder (650 km ao Norte), no periodo de ação conjunta da Delegacia da Polícia Civil e Polícia Militar ...

Unemat oferta 2.420 vagas para cursos superiores em MT, 160 em Alta Floresta

Fonte: Assessoria UNEMATA Universidade do Estado de Mato Grosso publicou nesta terça-feira (03) o edital do vestibular 2015/2 que oferta 2.420 vagas para 60 cursos superiores presenciais e regulares d…

BANDIDOS QUE EXPLODIRAM CAIXAS ELETRONICOS PODEM SER MORADORES DE COLIDER

Imagem do localCinco pessoas foram presas e uma foi baleada após explodirem caixas eletrônicos de uma agência bancária na madrugada desta segunda-feira (2) na cidade de Matupá, a 696 km de Cuiabá. …

JUIZES FORA DA LEI

Opinião / LUIZ FLÁVIO GOMES A Justiça faz parte do sistema de impunidade reinante no País, que beneficia todo tipo de criminoso Na magistratura brasileira (como em todos os lugares do …

Depoimentos podem complicar suplente de deputado estadual

Operação Terra Prometida   /   Domingo, 01 de Março de 2015Documentos mostram que três agricultores presos declararam que foram procurados por pessoas ligadas ao ex-prefeito do PT, Valdir Barranco, …

Câmara decide investigar prefeito

DenúnciasNa noite desta segunda-feira, a Câmara de Vereadores de Alvorada do Oeste decidiu investigar a fundo o prefeito Raniery Luiz Fabris, acusado de desvio de recursos público através de compra …

PM coloca na cadeia jovem que matou companheiro de cachaça

Policiais do 1º BPM prenderam Magno de Almeida Rodrigues, 23 anos, que confessou ter matado Francisco Romário Nascimento Taveira, 26 anos, com vários golpes de faca, com a ajuda do seu primo, Eduard…

CONDENADO A PRISÃO, VEREADOR NÃO É ENCONTRADO PELA POLÍCIA

O vereador, ex-presidente da câmara de vereadores de Chupinguaia, Roberto Pinto (PSD), ainda não se entregou à polícia. Ele foi condenado a mais de 10 anos de prisão por envolvimento na invasão da …

Últimas notícias de COLIDER MT:

 Operação prende líder de quadrilha de ataque à caixas eletrônicos no Norte de MT O líder de uma quadrilha responsável por ataques a caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso foi preso, na noite de segunda-feira (23.03), em Colíder (650 km ao Norte), no periodo de ação conjunta da Delegacia da Polícia Civil e Polícia Militar ...

GCCO coloca na cadeia líder de quadrilha que atacava caixas eletrônicos em MT Policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, prendeu o líder líder de uma quadrilha responsável por ataques a caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso, na noite de segunda-feira (23), em Colíder (650 km ao ...

COLIDER MT tspan:3m COLIDER MT


Líder de quadrilha de ataque à caixas eletrônicos é preso no Norte de Mato Grosso O líder de uma quadrilha responsável por ataques a caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso foi preso, na noite de ontem, segunda-feira (23.03), em Colíder (650 km ao Norte), no periodo de ação conjunta da Delegacia da Polícia Civil e Polícia ...

Grupo é preso por quatro ataques a caixas eletrônicos no norte de MT Cinco pessoas suspeitas de atacarem caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso foram presas na noite desta segunda-feira (23) na cidade de Colíder, a 648 km de Cuiabá. De acordo com a assessoria da Polícia Civil, a quadrilha seria responsável ...

Audiência pública vai discutir impactos com obras de hidrelétrica no Teles Pires O deputado Pedro Satélite (PSD) usou a tribuna da Assembleia Legislativa de Mato Grosso-AL/MT, para questionar a Companhia ... Na mesma linha, o prefeito de Colider, Nilson Santos, tem afirmado que localidade experimentou, nos últimos três anos, um ...

AL vai repassar dinheiro para Executivo comprar 150 ambulâncias e doar a municípios de MT O primeiro resultado prático da esperada economia de R$ 20 milhões da Assembléia Legislativa de Mato Grosso, na nova legislatura, deve ser apresentado ainda no primeiro semestre: a compra de 150 ambulâncias para doar a todas as prefeituras e alguns ...

Palestras sobre Cadastro Ambiental acontecem em nove municípios de MT Na próxima segunda-feira (23), terá início uma rodada de palestras de orientação sobre o Sistema Nacional de Cadastro Ambiental (Sicar) em nove municípios de Mato Grosso. Os eventos serão efetuados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural ...





Siga-nos e receba notícias e assuntos de interesse das cidades

Trabalho em COLIDER. Como fica o meu plano de saúde se for demitido?

Permanecer com o plano de saúde oferecido pela empresa após ser demitido, ainda que tenha que pagar por ele, pode representar um benefício significativo, principalmente considerando o fato de que firmar um contrato de plano de saúde individual tem se tornado uma tarefa cada vez mais difícil. Muitas operadoras colocam empecilhos para quem procura um plano apenas para si.

O artigo 30 da lei número 9656/98, que rege o assunto, prevê que no caso de rescisão ou exoneração do contrato de trabalho sem justa causa, “é assegurado o direito de manter sua condição de beneficiário, nas mesmas condições de cobertura assistencial de que gozava quando da vigência do contrato de trabalho, desde que assuma seu pagamento integral”, diz um trecho da lei.

Mas, para que o ex-funcionário possa manter este benefício, ele precisa ter contribuído, total ou parcialmente, com o plano de saúde empresarial, explica a advogada Camila de Oliveira Santos, do escritório Maluf e Moreno Advogados Associados. “O empregado deve informar o interesse de permanecer com o plano, no prazo máximo de 30 dias após a formalização da dispensa”, diz Camila. E cabe à empregadora comunicar ao trabalhador a existência dessa possibilidade.

Em relação ao período de permanência após a rescisão do contrato, a lei obriga as empresas a manter os ex-funcionários por um prazo de até dois anos. O tempo de permanência previsto na legislação é equivalente a um terço do período que o funcionário permaneceu na organização. “Entretanto, existe um prazo mínimo (que é de seis meses) e máximo (24 meses) de permanência”, sinaliza Camila. Logo, mesmo o trabalhador que tiver ficado pouco tempo na organização terá direito a no mínimo meio ano de cobertura. Contudo, o benefício cessa caso o trabalhador obtenha novo emprego que lhe forneça outro plano de saúde.

Camila explica ainda que a lei também se aplica a quem se aposenta. Nesses casos, quem possui um plano de saúde por um período igual ou superior a dez anos tem direito a permanecer com o benefício nos mesmos moldes por prazo indeterminado, desde que assuma o pagamento integral do plano. Já quem está no plano há menos de dez anos pode estender o benefício pelo prazo equivalente ao que permaneceu nele.

Impactos para as empresas

Ainda que as organizações não sejam obrigadas a custear qualquer valor para o ex-funcionário que escolhe a extensão do benefício, , essa opção pode ter reflexos no valor do contrato que as empresas mantêm com as operadoras de planos de saúde empresarial. Isso porque esses contratos, geralmente, possuem cláusula de sinistralidade, ou seja, o contrato prevê uma margem de utilização. “Por mais que o ex-funcionário passe a pagar pelo plano, ele continua a integrar a apólice da empresa, o que pode contribuir para que a margem de utilização seja ultrapassada”, explica Camila. Segundo ela, no momento de renovar o contrato, as operadoras costumam reajustar o valor em até 100% por causa da cota excedida.

A desvantagem iminente tem feito algumas empresas estudarem formas de efetuar mudanças nos desenhos de seus planos, a fim de evitar a obrigatoriedade de estendê-los para seus ex-empregados. É o que mostra um estudo feito pela consultoria Watson Wyatt, com cerca de 170 empresas de diferentes portes e segmentos.

Segundo a pesquisa, mais de 60% das empresas estão condicionadas à lei. Desse total, 13% afirmam já ter tomado providências para não precisarem mais beneficiar quem não integra seu quadro. Elas alegam que o custo criado pelos inativos não é corretamente avaliado para fins contábeis, especialmente quando ele está na mesma apólice dos ativos, o que ocorre em 76% dos casos.

Além dos impactos na sinistralidade do contrato, essa situação pode implicar em subsídio indireto da empresa e dos empregados ativos, uma vez que a tendência é que os participantes de idade mais avançada criem despesas mais elevadas. Dentre as pesquisadas, 29% já precisaram assumir parte dos custos do plano médico dos inativos e pelo menos 5% sofreram ações judiciais por conta dos valores cobrados, uma vez que estes números costumam ser superiores aos debitados do trabalhador enquanto estava na empresa.

Fonte: www.canalrh.com.br - Por: Leandro Fernandes

www.senado.gov.br/senado/portaldoservidor/jornal/jornal92/economia_plano_saude.aspx [0]




 Aposentados: mudanças na declaração valem também para COLIDER

Os segurados da Previdência Social devem ficar atentos para informar o novo Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) do INSS no momento de fazer a Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF) 2014. O CNPJ usado para fazer o ajuste anual não é mais o mesmo do ano-base 2013, agora o número é o 16.727.230.0001-97. A mudança se deve ao fato de que, em atendimento à determinação do Tribunal de Contas da União (TCU), foi criada a Unidade Gestora do Fundo do Regime Geral (FRGPS) que passou a ser responsável pelo pagamento dos benefícios previdenciários. Antes, era o próprio Instituto que efetuava o pagamento diretamente e, por isso, era preciso citar o CNPJ do INSS (29.979.036.0001-40) nas declarações dos beneficiários. O coordenador-geral de Orçamento, Finanças e Contabilidade (CGOFC) do instituto, Antônio Bacelar Ferreira, alerta para o fato de que se o beneficiário usar o número antigo, sua declaração poderá cair na malha fiscal da Receita Federal do Brasil. O mesmo pode acontecer também com uma pessoa que, ao fazer o ajuste anual, declare como dependente (pai, mãe, filhos, etc) alguém que receba benefício previdenciário. O prazo para a entrega das declarações à Receita começa na próxima segunda-feira (2) e termina no dia 30 de abril. Extrato O Demonstrativo de Impostos de Renda de Pessoa Física (DIRPF), ano base 2014, já está disponível na página da Previdência Social na internet e poderá ser acessado pelos 32 milhões de segurados, inclusive os isentos. O documento pode ser acessado também nos terminais de autoatendimento dos bancos. Para consultar o extrato, o segurado deve acessar a Agência Eletrônica, informar o ano base no caso, 2014, o número do benefício, a data de nascimento, o nome do beneficiário e o CPF. Não é necessário o uso de senha. O documento também poderá ser retirado nas Agências de Previdência Social (APS). Para mais conforto ao cidadão, o INSS recomenda que a impressão seja feita no Portal da Previdência Social. As instituições pagadoras de benefícios vão enviar 6,2 milhões de extratos para a residência dos segurados que serão obrigados a fazer a declaração de Imposto de Renda junto a Receita Federal. Está obrigado a apresentar declaração quem recebeu, em 2014, rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55 ou rendimentos isentos – não tributáveis ou tributados somente na fonte – cuja soma seja superior a R$ 40 mil. [11]



Índios ocupam sede de atendimento à saúde no Mato Grosso


Índios Terena e Kaiapó ocupam a sede do Distrito de Atendimento à Saúde Indígena em Colíder, no Mato Grosso, há quase dois meses. Eles cobram do Ministério da Saúde melhor atendimento aos indígenas e a nomeação de um novo coordenador para a ...



Quadrilha responsável por ataque a caixas eletrônicos é presa


Cinco pessoas foram detidas, incluindo o líder de uma quadrilha responsável por ataques a caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso foi preso, na noite de segunda-feira (23), em Colíder (650 km de Cuiabá). A ação ocorreu na Capital em ...
Operação prende líder de quadrilha de ataque à caixas eletrônicos no Norte de MT O líder de uma quadrilha responsável por ataques a caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso foi preso, na noite de segunda-feira (23.03), em Colíder (650 km ao Norte), no periodo de ação conjunta da Delegacia da Polícia Civil e Polícia Militar ...
GCCO coloca na cadeia líder de quadrilha que atacava caixas eletrônicos em MT Policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, prendeu o líder líder de uma quadrilha responsável por ataques a caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso, na noite de segunda-feira (23), em Colíder (650 km ao ...
Líder de quadrilha de ataque à caixas eletrônicos é preso no Norte de Mato Grosso O líder de uma quadrilha responsável por ataques a caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso foi preso, na noite de ontem, segunda-feira (23.03), em Colíder (650 km ao Norte), no periodo de ação conjunta da Delegacia da Polícia Civil e Polícia ...
Grupo é preso por quatro ataques a caixas eletrônicos no norte de MT Cinco pessoas suspeitas de atacarem caixas eletrônicos na região Norte de Mato Grosso foram presas na noite desta segunda-feira (23) na cidade de Colíder, a 648 km de Cuiabá. De acordo com a assessoria da Polícia Civil, a quadrilha seria responsável ...

Calote do Minha Casa Melhor em COLIDER ?

O Programa Minha Casa Melhor passa por uma revisão devido à taxa de inadimplência apresentada, disse a presidenta Dilma Rousseff nesta sexta-feira (6).

Segundo Dilma, o governo avalia mudanças no modelo do programa, que poderá ser incluído – de forma mais simples – no Minha Casa Minha Vida.

No fim de fevereiro, a Caixa Econômica Federal confirmou a suspensão do Minha Casa Melhor para novos contratos.

“Estamos revendo, porque, ao contrário do Minha Casa Minha Vida, que tem baixa inadimplência, o Minha Casa Melhor começou com inadimplência. Então, estamos avaliando incluí-lo no Minha Casa Minha Vida, de forma mais simples. Esse é um processo de avaliação”, informou a presidenta, após participar da entrega de unidades habitacionais do Minha Casa Minha Minha Vida em Araguari (MG).

Dilma Rousseff não descartou a possibilidade de retorno do Minha Casa Melhor ainda este ano. “Em 2011, fizemos ajustes [no Minha Casa Minha Vida], o que nos obrigou a começar a contratar apenas no fim do ano. Muito provavelmente vai ocorrer. A gente vai fazendo ajustes, porque tem de discutir, construir um consenso em torno destes três anos futuros”, completou a presidenta.

Lançado em 2013, o programa facilita a aquisição de móveis e eletrodomésticos para famílias inscritas no Minha Casa Minha Vida. A Caixa oferece a cada beneficiário do programa habitacional crédito subsidiado de até R$ 5 mil, a juros de 5% ao ano e prazo de 48 meses para pagamento. A suspensão do programa não representa mudanças para beneficiários com contratos em vigor. [6]


Trabalho em COLIDER. Como fica o meu plano de saúde se for demitido?

Permanecer com o plano de saúde oferecido pela empresa após ser demitido, ainda que tenha que pagar por ele, pode representar um benefício significativo, principalmente considerando o fato de que firmar um contrato de plano de saúde individual tem se tornado uma tarefa cada vez mais difícil. Muitas operadoras colocam empecilhos para quem procura um plano apenas para si.

O artigo 30 da lei número 9656/98, que rege o assunto, prevê que no caso de rescisão ou exoneração do contrato de trabalho sem justa causa, “é assegurado o direito de manter sua condição de beneficiário, nas mesmas condições de cobertura assistencial de que gozava quando da vigência do contrato de trabalho, desde que assuma seu pagamento integral”, diz um trecho da lei.

Mas, para que o ex-funcionário possa manter este benefício, ele precisa ter contribuído, total ou parcialmente, com o plano de saúde empresarial, explica a advogada Camila de Oliveira Santos, do escritório Maluf e Moreno Advogados Associados. “O empregado deve informar o interesse de permanecer com o plano, no prazo máximo de 30 dias após a formalização da dispensa”, diz Camila. E cabe à empregadora comunicar ao trabalhador a existência dessa possibilidade.

Em relação ao período de permanência após a rescisão do contrato, a lei obriga as empresas a manter os ex-funcionários por um prazo de até dois anos. O tempo de permanência previsto na legislação é equivalente a um terço do período que o funcionário permaneceu na organização. “Entretanto, existe um prazo mínimo (que é de seis meses) e máximo (24 meses) de permanência”, sinaliza Camila. Logo, mesmo o trabalhador que tiver ficado pouco tempo na organização terá direito a no mínimo meio ano de cobertura. Contudo, o benefício cessa caso o trabalhador obtenha novo emprego que lhe forneça outro plano de saúde.

Camila explica ainda que a lei também se aplica a quem se aposenta. Nesses casos, quem possui um plano de saúde por um período igual ou superior a dez anos tem direito a permanecer com o benefício nos mesmos moldes por prazo indeterminado, desde que assuma o pagamento integral do plano. Já quem está no plano há menos de dez anos pode estender o benefício pelo prazo equivalente ao que permaneceu nele.

Impactos para as empresas

Ainda que as organizações não sejam obrigadas a custear qualquer valor para o ex-funcionário que escolhe a extensão do benefício, , essa opção pode ter reflexos no valor do contrato que as empresas mantêm com as operadoras de planos de saúde empresarial. Isso porque esses contratos, geralmente, possuem cláusula de sinistralidade, ou seja, o contrato prevê uma margem de utilização. “Por mais que o ex-funcionário passe a pagar pelo plano, ele continua a integrar a apólice da empresa, o que pode contribuir para que a margem de utilização seja ultrapassada”, explica Camila. Segundo ela, no momento de renovar o contrato, as operadoras costumam reajustar o valor em até 100% por causa da cota excedida.

A desvantagem iminente tem feito algumas empresas estudarem formas de efetuar mudanças nos desenhos de seus planos, a fim de evitar a obrigatoriedade de estendê-los para seus ex-empregados. É o que mostra um estudo feito pela consultoria Watson Wyatt, com cerca de 170 empresas de diferentes portes e segmentos.

Segundo a pesquisa, mais de 60% das empresas estão condicionadas à lei. Desse total, 13% afirmam já ter tomado providências para não precisarem mais beneficiar quem não integra seu quadro. Elas alegam que o custo criado pelos inativos não é corretamente avaliado para fins contábeis, especialmente quando ele está na mesma apólice dos ativos, o que ocorre em 76% dos casos.

Além dos impactos na sinistralidade do contrato, essa situação pode implicar em subsídio indireto da empresa e dos empregados ativos, uma vez que a tendência é que os participantes de idade mais avançada criem despesas mais elevadas. Dentre as pesquisadas, 29% já precisaram assumir parte dos custos do plano médico dos inativos e pelo menos 5% sofreram ações judiciais por conta dos valores cobrados, uma vez que estes números costumam ser superiores aos debitados do trabalhador enquanto estava na empresa.

Fonte: www.canalrh.com.br - Por: Leandro Fernandes

www.senado.gov.br/senado/portaldoservidor/jornal/jornal92/economia_plano_saude.aspx [0]



*blogsbrasil.com - todos os direitos reservados. Selecionamos as principais notícias da cidade de COLIDER MT. Os acontecimentos políticos, acidentes de trânsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos também os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura. O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: pauta, apuração, redação e edição.A pauta é a seleção dos assuntos que serão abordados. É a etapa de escolha sobre quais indícios ou sugestões devem ser considerados para a publicação final. A apuração é o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números etc.). A apuração é feita com documentos e pessoas que fornecem informações, chamadas de fontes. A interação de jornalistas com suas fontes envolve freqüentemente questões de confidencialidade.A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema). A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado. Muitas vezes, é a edição que confere sentido geral às informações coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edição consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espaço de impressão pré-definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo e faz parte da edição de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locução, o que no telejornalismo ganha o adicional da edição de imagens em movimento. Tags: Últimas Notícias, COLIDER MT, Cidade, Interior, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo, Carro, Eleições, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Eleições, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Aniversário, Prêmio, Mês, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora, Mulher, Homem, Família, Criança, Portal,Pessoas, Como saber, Site, Blog, Diário,Protesto,Inauguração, Cassação, Cassado, Show, Apresentação, Espetáculo, Fotos, Vídeos, Imagens, Previsão, Caminhão, Vítimas, Situação, Oposição, Eleições, Enquete, Votos, Apuração, Trânsito, Operação, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos, NEWS LATEST LOCAL NEWSPAPPER.