Blog de Notícias de BOM LUGAR








Chuva corta rodovia estadual entre Lago da Pedra e Paulo Ramos, no MA

Com a forte chuva, que caiu no periodo de a sexta-feira (20), parte da MA-119 entre as cidades de Lago da Pedra e Paulo ... estão tendo que fazer um desvio passando pelo município de Bom Lugar. Quem precisa passar pelo local tem que parar e descarregar os ...

"Para os outros, a arbitragem é boa ou má consoante der jeito"

O presidente leonino reafirma que o escopo do clube até ao final da época passa por atacar o segundo lugar da Primeira Liga e vencer a Taça de Portugal. "O nosso escopo é conseguir vencer a Taça de Portugal, porque afastamos um dos rivais e o ...

Fabíola Gadelha se despede do #BalançoManhã em terceiro lugar nesta terça (01/04/2015)

O jornalista Luiz Bacci assume vaga que era ocupada por Fabíola; Manauara segue em São Paulo, permanecendo no rodízio do “Cidade Alerta Especial” (Foto: Reprodução) Foi ao ar na manhã desta terça (01…

"Vou ser a bruxa má", diz Sandy sobre participaçã o no SuperStar.

O SuperStar volta ao ar sem nenhum dos jurados da temporada passada. No lugar de Ivete Sangalo, Sandy promete mostrar um lado desconhecido do público, segundo informações do portal UOL. “Vou ser a bruxa má. É que eu sou exigente, não vou aprovar ...

Renamo quer que autarquias provinciais sejam debatidas em primeiro lugar (‪#‎canalmoz‬)

CanalMoz6 h ·  Partido de Afonso Dhlakama quer que o debate do projecto seja feito antes, para assegurar que o Orçamento do Estado inclua as despesas decorrentes da aprovação da proposta. A Frelimo d…

Sem clima no São Paulo, Ganso é especulado no Santos; Cruzeiro igualmente pode ser o destino

O meia está longe de exibir o bom futebol dos tempos do Santos e já vem sendo muito ... já começa a tentar cavar um lugar para o meia em outros clubes. E Cruzeiro e Santos mostraram interesse em contar com o craque. Um retorno ao Peixe é visto com ...

AS FILAS PARA MARCAR FICHA CONTINUAM EM BOM JESUS E A POPULAÇÃO SE REVOLTA CONTRA O SECRETÁRIO DE SAÚDE

Na manhã desta Terça (31/03/2015), um morador do bairro Santa Rosa, de Bom Jesus do Itabapoana-RJ. Enviou fotos para o Blog Alan Gonçalves, relatando sobre a fila que se formou nesta madrugada no PSF …

como evitar comidas “frankenstein” nos EUA — e em qualquer lugar do mundo

Antes de me transformar para cá, eu não imaginava que o tópico “comida” seria tão tenso. Sim, eu sabia que aqui era a terra do fast food e das porcarias maravilhosas que a gente ama, mas eu não fazia ideia …

As 15 melhores Lojas de Departamentos em Orlando

Procurando um lugar para fazer compras em Orlando? Existem várias opções de lojas de departamentos em Orlando, vou citar aqui 15 das mais conhecidas. A grande vantagem de comprar em uma loja de depar…

Dunga lembra paixão antiga por Firmino e vê Brasil em bom caminho

A vinda da oitava vitória em oito jogos desde o seu retorno à seleção brasileira deixa Dunga satisfeito, mas sem largar a prudência. Após seu time superar o Chile por 1 a 0, em Londres, neste doming…

BOTAFOGO FR TERMINA EM 2º LUGAR NA 1ª REGATA DO ESTADUAL DE REMO DO RIO DE JANEIRO 2015

Rio de Janeiro, 22 de Março de 2015 O BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS ficou em 3º lugar na 1ª Regata do Estadual de Remo do Rio de Janeiro 2015, com 98 pontos. Das 14 avaliaçãos, conquistou 2 vitórias: Do…

Prévia: Bom dia & Cia fica em 3º lugar nesta terça-feira (17/03)

7.7 4.7 4.4 (6.5 de pico. 13.2% de participaçã o) 1.8

Homem é preso em Bom Lugar acusado de estupro

Acusado nega o fatoPor volta das 14h de segunda-feira (9), um homem identificado como Valdeir Soares, mais conhecido como “Póta” , foi apresentado na Delegacia do 1º DP de Bacabal por uma guarnição do …

Últimas notícias de BOM LUGAR MA:

 Sem clima no São Paulo, Ganso é especulado no Santos; Cruzeiro igualmente pode ser o destino O meia está longe de exibir o bom futebol dos tempos do Santos e já vem sendo muito ... já começa a tentar cavar um lugar para o meia em outros clubes. E Cruzeiro e Santos mostraram interesse em contar com o craque. Um retorno ao Peixe é visto com ...

Sob vaias, Seleção Olímpica só empata com México no Maranhão No Estádio Castelão, em São Luís do Maranhão, a equipe comandada pelo técnico Gallo não apresentou uma boa atuação e não saiu do 0 a ... Lucas Silva entrou no lugar de Fred, Wendel no de Douglas Santos e Rafinha substituiu Vinícius Araújo.

BOM LUGAR MA tspan:3m BOM LUGAR MA


Que fase! Red Bull é superada pela equipe B e leva uma volta de Vettel Nico Rosberg chamou Vettel para reunião na Mercedes. E se deu mal Felipe Massa fica na bronca após sexto lugar na Malásia: "Não achei bom" Hamilton minimiza chilique no rádio e reconhece que Ferrari foi superior A má fase da Red Bull atingiu um novo ...

Um é pouco, dois é bom, três é maratona! Ih, tem gente de tudo que é lugar. Eu até moro aqui perto ... do Jardim Santo Ângelo. A última parada é em Bom Princípio, distante cerca de 60km de Porto Alegre. Com energia, o grupo toca hits no periodo de duas horas, no Salão Persch lotado.

Maranhão Basquete joga para empatar com Sport Recife Mas a equipe maranhense sabe que de nada vai adiantar o torcedor comparecer em bom número se o time ... média de 34 minutos e 31 segundos em quadra. Em segundo lugar está Chloe, do Basquete Barreto, com 352 pontos em 19 jogos e tempo de 30 minutos ...

Castelão recebe melhorias para receber jogo da Seleção Brasileira O gramado verdinho e bem cuidado pode ser um bom sinal. Os torcedores vão poder escolher entre os 6 setores do estádio, um lugar para ver de perto a Seleção Brasileira que se prepara para as Olimpíadas. Acreditando em um bom jogo do Brasil ...

Botafogo tem uma má noite, Bill perde pênalti e o time apenas empata com o Barra Mansa/RJ Com este tropeço o Fogão poderá perder o primeiro lugar do estadual, porque o Flamengo joga nesta ... foi que aos dois minutos o atacante Jóbson cruzou e Bill errou a cabeceada, perdendo uma boa chance de gol. Aos quatro deu mais uma vez Botafogo ...





Siga-nos e receba notícias e assuntos de interesse das cidades

Calote do Minha Casa Melhor em BOM LUGAR ?

O Programa Minha Casa Melhor passa por uma revisão devido à taxa de inadimplência apresentada, disse a presidenta Dilma Rousseff nesta sexta-feira (6).

Segundo Dilma, o governo avalia mudanças no modelo do programa, que poderá ser incluído – de forma mais simples – no Minha Casa Minha Vida.

No fim de fevereiro, a Caixa Econômica Federal confirmou a suspensão do Minha Casa Melhor para novos contratos.

“Estamos revendo, porque, ao contrário do Minha Casa Minha Vida, que tem baixa inadimplência, o Minha Casa Melhor começou com inadimplência. Então, estamos avaliando incluí-lo no Minha Casa Minha Vida, de forma mais simples. Esse é um processo de avaliação”, informou a presidenta, após participar da entrega de unidades habitacionais do Minha Casa Minha Minha Vida em Araguari (MG).

Dilma Rousseff não descartou a possibilidade de retorno do Minha Casa Melhor ainda este ano. “Em 2011, fizemos ajustes [no Minha Casa Minha Vida], o que nos obrigou a começar a contratar apenas no fim do ano. Muito provavelmente vai ocorrer. A gente vai fazendo ajustes, porque tem de discutir, construir um consenso em torno destes três anos futuros”, completou a presidenta.

Lançado em 2013, o programa facilita a aquisição de móveis e eletrodomésticos para famílias inscritas no Minha Casa Minha Vida. A Caixa oferece a cada beneficiário do programa habitacional crédito subsidiado de até R$ 5 mil, a juros de 5% ao ano e prazo de 48 meses para pagamento. A suspensão do programa não representa mudanças para beneficiários com contratos em vigor. [6]




Campanha do governo para melhorar a cidade de BOM LUGAR

Uma cidade resiliente é aquela que tem a capacidade de resistir, absorver e se recuperar de forma eficiente dos efeitos de um desastre e de maneira organizada prevenir que vidas e bens sejam perdidos.

O lançamento no Brasil da Campanha Construindo Cidades Resilientes: Minha Cidade está se Preparando, da Estratégia Internacional para a Redução de Desastres (EIRD), da Organização das Nações Unidas (ONU), é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, e pretende sensibilizar governos e cidadãos para os benefícios de se reduzir os riscos por meio da implementação de 10 passos para construir cidades resilientes.

Conscientes de que o município é quem realiza a primeira resposta em situações de crises e emergências, é fundamental que os governos locais e a sociedade civil organizada unam esforços, integrem todos os setores da sociedade e desenvolvam soluções inovadoras que engajem suas cidades na redução das vulnerabilidades. Para isso, é necessário que o município se reconheça como público alvo e agente promotor e realizador da Campanha.

O objetivo da ação é aumentar o grau de consciência e compromisso em torno das práticas de desenvolvimento sustentável, como forma de diminuir as vulnerabilidades e propiciar o bem estar e segurança dos cidadãos.

A redução de riscos de desastres ajuda na diminuição da pobreza, favorece a geração de empregos e oportunidades comerciais, a igualdade social, ecossistemas mais equilibrados e ainda atua nas melhorias das políticas de saúde e de educação.

PARTICIPE

Como Cidade Modelo

Sua cidade já atingiu grandes conquistas em direção à resiliência? Sua gestão pública e seus cidadãos estão dispostos a integrar o portfõlio de cidades resilientes e mostrar boas práticas em pelo menos cinco dos dez passos da campanha? Como governante você está disposto a dar oportunidade para que outros governos locais aprendam com sua experiência? Torne-se uma Cidade Modelo e compartilhe seu sucesso com o mundo. As Cidades Modelo ganharão destaque na campanha, e certamente favorecerão investimentos internos e externos num futuro prõximo.

Como Cidade Resiliente

Se você é um gestor público que está iniciando o trabalho em redução de risco em seu município, investindo no planejamento e na gestão de risco local, assuma o compromisso de ampliar a resiliência e segurança frente a desastres e faça parte da campanha.

Se você integra um grupo comunitário, ONG ou membro de outra organização em seu município e deseja apoiar a campanha, comprometa-se como os objetivos da campanha trabalhando com o governo local para aumentar a resiliência a desastres em sua cidade.

Como Patrono de Cidade Modelo

Como representante de uma cidade resiliente você pode nomear um líder comunitário, prefeito, governador ou outra figura influente de sua localidade que esteja disposto a participar da campanha para encorajar e apoiar outros municípios.

Como Participar

Formulário de Inscrição - Cidades Participantes

10 PASSOS

A campanha propõe uma lista de passos essenciais para construção de cidades resilientes que podem ser implantados por prefeitos e gestores públicos locais. A lista origina-se das cinco prioridades do Marco de Ação de Hyogo, um instrumento chave para ações de redução de riscos de desastres. Alcançando todos, ou mesmo alguns dos dez passos, as cidades passarão a adotar uma postura resiliente. Estruture seu Conselho Municipal e, junto aos gestores públicos locais, participe agora mesmo da Campanha!

1. Estabeleça mecanismos de organização e coordenação de ações com base na participação de comunidades e sociedade civil organizada, por meio, por exemplo, do estabelecimento de alianças locais. Incentive que os diversos segmentos sociais compreendam seu papel na construção de cidades mais seguras com vistas à redução de riscos e preparação para situações de desastres.

2. Elabore documentos de orientação para redução do risco de desastres e ofereça incentivos aos moradores de áreas de risco: famílias de baixa renda, comunidades, comércio e setor público, para que invistam na redução dos riscos que enfrentam.

3. Mantenha informação atualizada sobre as ameaças e vulnerabilidades de sua cidade; conduza avaliações de risco e as utilize como base para os planos e processos decisõrios relativos ao desenvolvimento urbano. Garanta que os cidadãos de sua cidade tenham acesso à informação e aos planos para resiliência, criando espaço para discutir sobre os mesmos.

4. Invista e mantenha uma infraestrutura para redução de risco, com enfoque estrutural, como por exemplo, obras de drenagens para evitar inundações; e, conforme necessário invista em ações de adaptação às mudanças climáticas.

5. Avalie a segurança de todas as escolas e postos de saúde de sua cidade, e modernize-os se necessário.

6. Aplique e faça cumprir regulamentos sobre construção e princípios para planejamento do uso e ocupação do solo. Identifique áreas seguras para os cidadãos de baixa renda e, quando possível, modernize os assentamentos informais.

7. Invista na criação de programas educativos e de capacitação sobre a redução de riscos de desastres, tanto nas escolas como nas comunidades locais.

8. Proteja os ecossistemas e as zonas naturais para atenuar alagamentos, inundações, e outras ameaças às quais sua cidade seja vulnerável. Adapte-se às mudanças climáticas recorrendo a boas práticas de redução de risco.

9. Instale sistemas de alerta e desenvolva capacitações para gestão de emergências em sua cidade, realizando, com regularidade, simulados para preparação do público em geral, nos quais participem todos os habitantes.

10. Depois de qualquer desastre, vele para que as necessidades dos sobreviventes sejam atendidas e se concentrem nos esforços de reconstrução. Garanta o apoio necessário à população afetada e suas organizações comunitárias, incluindo a reconstrução de suas residências e seus meios de sustento.

Idéias para o alcance dos 10 passos

Convencer

Aumentar o grau de compromisso com a urbanização sustentável, a qual reduzirá o risco de desastres em todas as esferas governamentais e contribuirá para todos os níveis da tomada de decisões.

Como?

Ao organizar mesas redondas e promover diálogos sobre políticas entre as autoridades nacionais e locais em fõruns nacionais, regionais e internacionais, emcabezados por prefeitos, com o propõsito de obter "pactos" nacionais e locais de compromisso.

Estabelecer conexões

Estabelecer alianças de trabalho entre as autoridades locais e nacionais, junto com atores locais , os grupos da sociedade civil, o setor acedêmico e as organizações de especialistas.

Como?

Ao criar iniciativas duradouras de colaboração entre os diferentes atores em um marco de uma "Aliança de Governos Locais para a Redução do Risco de Desastres" e mediante plataformas e grupos regionais de trabalho.

Informar

Incrementar o grau de consciência sobre o risco de desastres urbanos e informar as pessoas sobre a maneira que os governos locais e cidadãos podem abordar o risco como parte do planejamento de desenvolvimento, a construção de escolas e hospitais mais seguros e o fortalecimento dos serviços que prestam os governos locais.

Como?

Ao organizar reuniões públicas, iniciar diálogos, promover simulados e outras atividades locais, levar a frente atividades de grande notoriedade e fazer participantes os meios de comunicação, comprometer-se com escolas e hospitais seguros (o sistema de compromisso em linha) e planejar outras atividades de sensibilização pública.

Aprender

Aumentar o grau de conhecimento e melhorar o acesso as ferramentas, a tecnología e oportunidades para o desenvolvimento de capacidades para os governos e atores locais

Como?

Ao desenvolver, em colaboração com pesquisadores, profissionais, centros de capacitação e cidades que servem como modelos exemplares, um "Marco de Hyogo" para as autoridades, mediante um processo de aprendizagem, capacitação, cooperação técnica e orientação de cidade a cidade sobre a forma de executar áreas específicas do MAH no âmbito local.

Medir o progresso

Comunicar o progresso e o êxito alcançado pelos governos locais na consecução dos Dez Passos para a Resiliência das Cidades

Como?

Ao formar parte da geração de informes globais sobre a execução do MAH e ao recompilar e compartir boas práticas e experiências. [31]



"Para os outros, a arbitragem é boa ou má consoante der jeito"


O presidente leonino reafirma que o escopo do clube até ao final da época passa por atacar o segundo lugar da Primeira Liga e vencer a Taça de Portugal. "O nosso escopo é conseguir vencer a Taça de Portugal, porque afastamos um dos rivais e o ...



"Vou ser a bruxa má", diz Sandy sobre participaçã o no SuperStar.


O SuperStar volta ao ar sem nenhum dos jurados da temporada passada. No lugar de Ivete Sangalo, Sandy promete mostrar um lado desconhecido do público, segundo informações do portal UOL. “Vou ser a bruxa má. É que eu sou exigente, não vou aprovar ...
Sem clima no São Paulo, Ganso é especulado no Santos; Cruzeiro igualmente pode ser o destino O meia está longe de exibir o bom futebol dos tempos do Santos e já vem sendo muito ... já começa a tentar cavar um lugar para o meia em outros clubes. E Cruzeiro e Santos mostraram interesse em contar com o craque. Um retorno ao Peixe é visto com ...
Sob vaias, Seleção Olímpica só empata com México no Maranhão No Estádio Castelão, em São Luís do Maranhão, a equipe comandada pelo técnico Gallo não apresentou uma boa atuação e não saiu do 0 a ... Lucas Silva entrou no lugar de Fred, Wendel no de Douglas Santos e Rafinha substituiu Vinícius Araújo.
Que fase! Red Bull é superada pela equipe B e leva uma volta de Vettel Nico Rosberg chamou Vettel para reunião na Mercedes. E se deu mal Felipe Massa fica na bronca após sexto lugar na Malásia: "Não achei bom" Hamilton minimiza chilique no rádio e reconhece que Ferrari foi superior A má fase da Red Bull atingiu um novo ...
Um é pouco, dois é bom, três é maratona! Ih, tem gente de tudo que é lugar. Eu até moro aqui perto ... do Jardim Santo Ângelo. A última parada é em Bom Princípio, distante cerca de 60km de Porto Alegre. Com energia, o grupo toca hits no periodo de duas horas, no Salão Persch lotado.

Corrupção custa caro também em BOM LUGAR

O brasileiro paga caro pelo aumento da corrupção no País. Segundo estudo feito pelo coordenador da Escola de Economia de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Marcos Fernandes, a perda de produtividade provocada por fraudes públicas no Brasil atinge a casa de US$ 3,5 bilhões por ano. ´Da mesma forma que estradas e portos bem estruturados melhoram a produtividade do País, instituições ineficientes diminuem o ganho da nação´, afirma Fernandes.

Ele explica que o prejuízo foi calculado com base em dados do Banco Mundial (Bird) sobre educação e investimentos de 109 países, além de índices de percepção de corrupção da organização não-governamental Transparência Internacional. Na avaliação do professor da FGV - que lança hoje o livro Ética e Economia, em São Paulo -, com as péssimas qualidades das leis, da governabilidade e do ambiente de negócios, as empresas hesitam em investir no País e deixam de criar emprego e renda para a sociedade. Para ter idéia do que significa a perda de produtividade provocada pela corrupção no Brasil, basta comparar o volume de dinheiro empenhado pelo governo no Ministério dos Transportes. Até agosto, foram cerca de R$ 5,3 bilhões em obras de infra-estrutura de transportes, como estradas, hidrovias, ferrovias e portos - bem abaixo da perda de produtividade anual calculada em US$ 3,5 bilhões, ou R$ 7,5 bilhões convertidos pelo dólar de R$ 2,17.

Fernandes completa ainda que em apenas dois escândalos recentes da história do Brasil - o superfaturamento do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo pelo juiz Nicolau dos Santos Neto e o dos sanguessugas, a população perdeu cerca de US$ 150 milhões. ´Com esse dinheiro seria possível construir 200 mil casas populares e abrigar 800 mil pessoas´, calcula o professor. Segundo ele, muito dinheiro que poderia ser investido na precária infra-estrutura do País é desviado pela corrupção. Com isso, o Estado perde força e suas políticas de investimentos são enfraquecidas. Resultado disso pode ser verificado no Índice de Competitividade Global 2006-2007 do Fórum Econômico Mundial. Números divulgados na semana passada mostram que o Brasil caiu nove posições no ranking internacional, de 57ª para 66ª colocação, ficando abaixo dos demais países que formam o chamado Bric (Rússia, Índia e China). De acordo com o Fórum, o desempenho do Brasil se deve especialmente a dois fatores: indicadores macroeconômicos e institucionais. ´A corrupção traz efeitos graves para a competição dos mercados´, afirma o diretor-executivo da Transparência Brasil, Claudio Weber Abramo.

Segundo ele, o efeito disso para a população é lamentável, já que menos investimentos significam menos emprego, renda e piora do bem-estar da população. ´O custo social é grande, pois priva as pessoas de uma melhor qualidade de vida e de liberdade de escolha´, diz Fernandes. O economista Reinaldo Gonçalves, professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), acrescenta ainda que a corrupção aumenta o risco e a incerteza no ambiente de negócios do País. ´Para se proteger disso, os preços dos bens e serviços acabam embutindo o custo da corrupção, como se fosse um imposto´, reclama ele. Para o professor, além de aumentar as incertezas, as fraudes públicas elevam as práticas oportunistas. ´Como alguns cometem atos ilícitos e não são punidos, os outros também adotam armas corruptas para competir.´ Na avaliação dele, há uma fragilidade sistêmica no Brasil, um processo de ´africanização´. Dados da ONG Transparência Internacional mostram que o Índice de Percepção de Corrupção do Brasil é semelhante ao de países como Belize, Sri Lanka, Peru, Kuwait e Colômbia (ver gráfico). Os países mais seguros são Finlândia, Dinamarca, Cingapura e Suíça. Os piores no quesito fraude pública são Bangladesh, Paraguai e Indonésia. Na avaliação do professor de Ética e Filosofia Política da Unicamp, Roberto Romano, um dos problemas que elevam o índice de corrupção no Brasil é o número de mediadores no sistema. Da União até chegar ao destino estabelecido, o dinheiro passa por várias mãos, o que facilita a fraude, argumenta ele. ´Resultado disso é a desigualdade entre as regiões e a falta de competitividade do produto brasileiro. Se você não tem valor agregado, sobretudo de ponta, o que você tem a oferecer? Banana´ destaca o professor.

Mas há uma luz no fim do túnel, argumentam os especialistas. Uma das alternativas é deixar de tratar a corrupção como causa da moralidade. Para Abramo, ela tem origem em instituições e práticas administrativas frágeis.

´No Brasil, os governos podem nomear cargos aleatoriamente em troca de apoio parlamentar. Isso precisa ser mudado´, indigna-se ele, reivindicando a criação de políticas de gerenciamento de conflito de interesses. ´Certamente não se combate corrupção dizendo que ela é feia.´ Gonçalves, da FGV, acredita que a instituição de mecanismos que permitam a fiscalização pública do orçamento do governo já contribuiria para reduzir as fraudes. ´É preciso transparência. Se você torna tudo eletrônico, é possível consultar o andamento dos processos, contratos de compra de serviços, etc.´ Mas isso precisa ser inteligível. Não adianta dispor de dados se não é possível fazer a leitura, alerta ele. ´Junta-se a isso a necessidade de redução da burocracia e a aprovação de leis mais racionais.´

Fonte: Renée Pereira (site do Estadão) [2]


Olho Vivo com a corrupção em BOM LUGAR

O programa Olho Vivo no Dinheiro Público existe desde setembro de 2003 e foi criado por meio de parceria entre a Controladoria-Geral da União (CGU) e a organização não-governamental (ONG) Avante - Qualidade, Educação e Vida. Em princípio, o nome era Projeto de Mobilização e Capacitação de Agentes Públicos, Conselheiros Municipais e Lideranças Locais e visava orientar os agentes públicos municipais sobre práticas de transparência na gestão, a responsabilização e a necessidade do cumprimento dos dispositivos legais, bem como contribuir para o desenvolvimento e o estímulo do controle social.

A ampliação, o fortalecimento e a instrumentação do controle social são prioridades do Olho Vivo. Sua realização pode ocorrer de modo espontâneo, individualmente, no interior das associações civis e organizações não governamentais, ou por meio dos conselhos de políticas públicas instituídos por lei. Ações de estímulo ao controle social podem incrementar o trabalho dessas instituições, melhorando seus resultados.

Em sua fase atual, o programa Olho Vivo no Dinheiro Público está voltado principalmente para a capacitação dos cidadãos para o exercício do controle social dos recursos públicos, com atividades presenciais e a distância, incluindo instrução teórica e aulas práticas in loco nas áreas de saúde, educação e assistência social. Faz parte também do Olho Vivo no Dinheiro Público a criação e distribuição de questionários, cartilhas e manuais com informações sobre o exercício do controle social, inclusive abordando programas de governo específicos, como o Bolsa Família. [18]



*blogsbrasil.com - todos os direitos reservados. Selecionamos as principais notícias da cidade de BOM LUGAR MA. Os acontecimentos políticos, acidentes de trânsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos também os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura. O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: pauta, apuração, redação e edição.A pauta é a seleção dos assuntos que serão abordados. É a etapa de escolha sobre quais indícios ou sugestões devem ser considerados para a publicação final. A apuração é o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números etc.). A apuração é feita com documentos e pessoas que fornecem informações, chamadas de fontes. A interação de jornalistas com suas fontes envolve freqüentemente questões de confidencialidade.A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema). A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado. Muitas vezes, é a edição que confere sentido geral às informações coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edição consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espaço de impressão pré-definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo e faz parte da edição de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locução, o que no telejornalismo ganha o adicional da edição de imagens em movimento. Tags: Últimas Notícias, BOM LUGAR MA, Cidade, Interior, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo, Carro, Eleições, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Eleições, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Aniversário, Prêmio, Mês, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora, Mulher, Homem, Família, Criança, Portal,Pessoas, Como saber, Site, Blog, Diário,Protesto,Inauguração, Cassação, Cassado, Show, Apresentação, Espetáculo, Fotos, Vídeos, Imagens, Previsão, Caminhão, Vítimas, Situação, Oposição, Eleições, Enquete, Votos, Apuração, Trânsito, Operação, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos, NEWS LATEST LOCAL NEWSPAPPER.