Blog de Notícias de ALTO PARANA


Siga-nos e receba notícias e assuntos de interesse das cidades






Comércio de Ribeirão registra alta nas vendas em novembro

RIBEIRÃO PRETO, SP - As vendas no comércio de Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) tiveram alta de 1,08% em novembro na comparação com o mesmo período de 2013, segundo pesquisa do Sincovarp (Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto).

Casa própria vira realidade para 412 famílias de Alto Paraná, Arapongas, Mariópolis e Palmas

Nesta sexta-feira (19), foram entregues 412 casas em quatro localidades paranaenses: Alto Paraná (24 unidades urbanas), Arapongas (216 urbanas), Mariópolis (28 urbanas) e Palmas (139 urbanas). Os investimentos somam R$ 18,6 milhões dos governos do Paraná ...

Últimas notícias de ALTO PARANA PR:


PM decreta luto oficial de três dias por falecimento de policial nos Campos Gerais O Alto Comando da Polícia Militar do Paraná (PMPR) decretou luto oficial de três dias devido a morte do cabo Juarez Kuster Rodrigues, de 50 anos, que faleceu por volta das 18h de sexta-feira (19) em um acidente de trânsito na PR- 151, km 271 ...
Mais 89 famílias do Paraná recebem as chaves da casa própria Mais 89 famílias do Paraná receberam as chaves da casa própria nesta quinta-feira (18), em três municípios – Guamiranga (40 unidades urbanas), Rebouças (30 urbanas) e Alto Piquiri (19 urbanas). Foram investidos R$ 2,4 milhões nos empreendimentos ...
Leitor flagra acidente bizarro no Alto da XV, em Curitiba Um acidente na esquina entre as ruas Professor Duílio Caldenari com a Rua Professor Ângelo Lopes, no bairro Alto da XV, em Curitiba, propiciou uma cena no mínimo inusitada. O flagra foi enviado por um leitor do Paraná Online pelo WhatsAPP. Um táxi de ...

Leitor flagra acidente bizarro no Alto da XV, em Curitiba Um acidente na esquina entre as ruas Professor Duílio Caldenari com a Rua Professor Ângelo Lopes, no bairro Alto da XV, em Curitiba, propiciou uma cena no mínimo inusitada. O flagra foi enviado por um leitor do Paraná Online pelo WhatsAPP. Um táxi de ...

Como receber o seguro DPVAT em ALTO PARANA ?

O DPVAT - Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, mais conhecido como "Seguro Obrigatório", é o seguro recolhido junto com a primeira parcela ou cota única do IPVA e é administrado pela Seguradora Líder dos Consórcios do Seguro DPVAT S.A. Instituído pela Lei nº 6.194 de 09 de dezembro de 1974, o DPVAT garante a indenização por morte, invalidez permanente e despesas médicas a todos os envolvidos em um acidente de trânsito, sejam pedestres, pessoas transportadas em outros veículos, passageiros do veículo causador do sinistro, condutores, mesmo que proprietários, (se tiver com DPVAT atualizado) e dependentes.

Todos os envolvidos em acidentes de trânsito têm direito às indenizações do seguro obrigatório independente de quem foi o culpado. Mesmo quando o veículo não for identificado, a vítima tem direito a indenização do Seguro DPVAT, que hoje é de R$ 13.500,00 para morte; de até R$ 13.500,00 para invalidez permanente e de até R$ 2.700,00 para despesas de Assistência Médica e Hospitalares.

Quando o acidente envolve um veículo inadimplente com o seguro obrigatório, somente o proprietário do veículo não tem direito á indenização.

O Pagamento em atraso ou o não pagamento do seguro, não prevê multas ou encargos, mas acarreta as seguintes implicações:

- O veículo não é considerado licenciado para efeitos de fiscalização;

- O proprietário deixa de ter direito à cobertura, em caso de acidente;

- O proprietário é obrigado a ressarcir as indenizações eventualmente, pagas às vítimas de acidentes.

A cobrança do seguro poderá ser endereçada a qualquer seguradora do consórcio de seguradoras que operam o seguro DPVAT. Qualquer seguradora estará obrigada a pagar o seguro, sem maiores questionamentos. É abolida qualquer franquia de responsabilidade do segurado.

Para receber a indenização a vítima ou seu beneficiário, deve dirigir-se a qualquer Companhia Seguradora ou Pontos de Atendimento Credenciados apresentando os seguintes documentos:

- Boletim de Ocorrência;

- Documentos pessoais e CPF;

- Comprovante de residência;

- Certificado de Registro do Veículo (CRV);

- Certidão de óbito para os casos de indenização por morte;

- Laudo do IML para os casos de indenização por invalidez permanente;

- Relatórios médicos, comprovante de despesas e declaração da instituição que prestou o atendimento no caso de reembolso de despesas médicas.

Em caso de dúvidas, acesse o site oficial do Seguro DPVAT.

www.dpvatseguro.com.br ou ligue para o SAC DPVAT 0800 0221204. [35]


Quando um parente saca aposentadoria de morto está cometendo crime de estelionato

Sempre que um segurado da Previdência Social – que recebe algum tipo de benefício, como aposentadoria, pensão por morte, amparo social, entre outros – vem a  falecer, é responsabilidade da família e dos cartórios civis, que emitem a certidão de óbito, informar a morte ao INSS, para que haja suspensão do pagamento do benefício.

Caso o segurado falecido recebesse uma Aposentadoria ou um Auxílio Doença  e tenha dependentes (esposa/o, companheiro/a, filhos menores de idade ou inválidos, ou, na falta destes, o pais), a família deve  agendar o pedido de Pensão por Morte, pela Central 135 ou pela página eletrônica da Previdência Social, www.previdencia.gov. br.

No entanto, se o segurado que falecer não tiver dependentes, o óbito deve ser comunicado à Previdência Social e os valores depositados pelo INSS na instituição pagadora, em nome do segurado, não devem ser retirados. Em quaisquer das situações acima, sacar o valor do benefício pago à outra pessoa caracteriza crime de estelionato.

Portanto, se na sua família acontecer o óbito de alguém que recebia benefício do INSS, a orientação é entrar em contato com a Central 135 para se informar sobre a maneira correta de proceder, de acordo com a Lei.

O recebimento de benefício pós-óbito costuma acontecer quando o segurado passa a alguém de sua confiança o cartão bancário e a senha, para realizar o saque do benefício, seja por motivos de dificuldade de deslocamento ou por comodidade. Quando a família não comparece ao cartório para registrar a ocorrência do óbito, mesmo de posse da Declaração fornecida pela rede de saúde, e continua realizando as operações bancárias em nome do segurado, está cometendo uma irregularidade e terá que devolver aos cofres do INSS todos os valores que recebeu indevidamente.

A Previdência Social tem um setor, chamado Monitoramento Operacional de Benefícios (MOB), encarregado de fazer o acompanhamento dos benefícios concedidos, e detectar os casos em que haja indícios de irregularidade.

No caso do recebimento de benefício por terceiros, após o óbito do segurado, esse setor atua em conjunto com o Tribunal de Contas da União, os Sistemas Públicos de Saúde e Cartórios, para acompanhar os benefícios. Após fazer o levantamento das informações e as averiguações necessárias, comprovado o fato, o INSS convoca a família para prestar esclarecimentos e devolver os valores recebidos em nome do falecido.

Caso a pessoa que sacou o benefício se negue a ressarcir à Previdência Social, o processo é encaminhado ao Departamento da Polícia Federal, onde passa a ser tratado como crime de estelionato.

Somente em 2012, no Paraná, cerca de R$10 milhões retornaram aos cofres da instituição, pagos por familiares ou terceiros que receberam, irregularmente, os valores de benefícios de segurados já falecidos. (Maria Cristina Pires/SCS PR)

[5]




Comércio de Ribeirão registra alta nas vendas em novembro


RIBEIRÃO PRETO, SP - As vendas no comércio de Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) tiveram alta de 1,08% em novembro na comparação com o mesmo período de 2013, segundo pesquisa do Sincovarp (Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto).



Casa própria vira realidade para 412 famílias de Alto Paraná, Arapongas, Mariópolis e Palmas


Nesta sexta-feira (19), foram entregues 412 casas em quatro localidades paranaenses: Alto Paraná (24 unidades urbanas), Arapongas (216 urbanas), Mariópolis (28 urbanas) e Palmas (139 urbanas). Os investimentos somam R$ 18,6 milhões dos governos do Paraná ...



PM decreta luto oficial de três dias por falecimento de policial nos Campos Gerais O Alto Comando da Polícia Militar do Paraná (PMPR) decretou luto oficial de três dias devido a morte do cabo Juarez Kuster Rodrigues, de 50 anos, que faleceu por volta das 18h de sexta-feira (19) em um acidente de trânsito na PR- 151, km 271 ...
Mais 89 famílias do Paraná recebem as chaves da casa própria Mais 89 famílias do Paraná receberam as chaves da casa própria nesta quinta-feira (18), em três municípios – Guamiranga (40 unidades urbanas), Rebouças (30 urbanas) e Alto Piquiri (19 urbanas). Foram investidos R$ 2,4 milhões nos empreendimentos ...
Leitor flagra acidente bizarro no Alto da XV, em Curitiba Um acidente na esquina entre as ruas Professor Duílio Caldenari com a Rua Professor Ângelo Lopes, no bairro Alto da XV, em Curitiba, propiciou uma cena no mínimo inusitada. O flagra foi enviado por um leitor do Paraná Online pelo WhatsAPP. Um táxi de ...
ALTO PARANA PR tspan:3m ALTO PARANA PR

Os números dos acidentes de trânsito no Brasil

APRESENTAÇÃO
O banco de dados de acidentes de trânsito do DNIT é formado tomando-se por base os registros efetuados pelo Departamento de Polícia Rodoviária Federal - DPRF, nas estradas federais sob jurisdição do DNIT,  que os remete à Coordenação Geral de Operações Rodoviárias - CGPERT/DIR, para processamento e crítica. Em seguida esses dados são associados às características das estradas em que ocorreram, do tráfego e dos veículos.
O Acidente de Trânsito:
O acidente de trânsito é uma ocorrência que afeta diretamente o cidadão, porquanto a esse são impingidos aspectos relacionados com a morte, com a incapacitação física, perdas materiais, podendo provocar graves comprometimentos de cunho psicológico, muitas vezes de difícil superação.
Os Enfoques da Segurança:
Como forma de enfrentar tão complexa situação, são empregados três abordagens, que envolvem:
1) a educação, no sentido de instruir os usuários quanto às formas apropriadas e seguras de utilização das vias públicas;
2) a engenharia, no sentido de, por um lado, prover o sistema viário de elementos tais que possibilitem a movimentação de veículos e pessoas com fluidez, conforto e segurança, e, por outro, aprimorar a segurança e desempenho dos veículos automotores; e,
3) a aplicação das leis, mormente no tocante ao código de trânsito.
Sua Adoção na Prática:
Em face das características das condicionantes que envolvem as ocorrências de acidentes de trânsito, a adoção de melhorias de segurança, seja por qualquer dos enfoques referidos ou mesmo por combinações dos mesmos, necessita sempre ser avaliada duas vezes (estágios anterior e posterior à adoção), visando conhecer sua eficácia e economicidade. Daí, a importância das estatísticas e das pesquisas médico-hospitalares, como elemento de suporte ao conhecimento das reais consequências dos acidentes sobre as condições físicas de suas vítimas.
  • Clique aqui e consulte à localização georeferenciada dos locais concentradores de acidentes nas estradas federais. (Acesso exclusivo para usuários do DNIT).
[6]

*blogsbrasil.com - todos os direitos reservados. Selecionamos as principais notícias da cidade de ALTO PARANA PR. Os acontecimentos políticos, acidentes de trânsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos também os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura. O trabalho jornalístico consiste em captação e tratamento escrito, oral, visual ou gráfico, da informação em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho é normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas funções e particularidades: pauta, apuração, redação e edição.A pauta é a seleção dos assuntos que serão abordados. É a etapa de escolha sobre quais indícios ou sugestões devem ser considerados para a publicação final. A apuração é o processo de averiguar informação em estado bruto (dados, nomes, números etc.). A apuração é feita com documentos e pessoas que fornecem informações, chamadas de fontes. A interação de jornalistas com suas fontes envolve freqüentemente questões de confidencialidade.A redação é o tratamento das informações apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no rádio, na TV e no cinema). A edição é a finalização do material redigido em produto de comunicação, hierarquizando e coordenando o conteúdo de informações na forma final em que será apresentado. Muitas vezes, é a edição que confere sentido geral às informações coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edição consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espaço de impressão pré-definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo e faz parte da edição de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locução, o que no telejornalismo ganha o adicional da edição de imagens em movimento. Tags: Últimas Notícias, ALTO PARANA PR, Cidade, Interior, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado, Domingo, Carro, Eleições, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Eleições, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Aniversário, Prêmio, Mês, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora há Pouco, Mulher, Homem, Família, Criança, Portal,Pessoas, Como saber, Onde eu Acho, Site, Blog, Diário,Protesto,Inauguração, Cassação, Cassado, Show, Apresentação, Espetáculo, Fotos, Vídeos, Imagens, Previsão, Caminhão, Vítimas, Situação, Oposição, Eleições, Enquete, Votos, Apuração, Trânsito, Operação, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos.